rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

África África Lusófona Angola Repressão Manifestação Manifestante Assassínio Prisão UNITA MPLA

Publicado em • Modificado em

Angola: deputado da UNITA denuncia tentativa de assassínio

media

O deputado da Unita Liberty Chiyaca afirma ter sido alvo de uma tentativa de assassínio, ocorrida no passado domingo em Luanda, perpetrada por José Luís Caetano, um agente operacional dos serviços de inteligência militar, que se encontra detido.


 Liberty Chiyaca, deputado da Unita e seu secretário provincial no Huambo, no centro-sul de Angola  (bastião do principal partido da oposição) afirma que esta é a terceira tentativa de assassínio contra a sua pessoa, e denuncia a morte violenta de 28 militantes da Unita em 12 anos de paz.

Liberty Chiyaca relata o sucedido neste domingo (12/10) cerca de 21 horas, no bairro de Benfica em Luanda, quando se deu a tentativa de agressão contra a sua pessoa por José Luís Caetano, agente do serviço de inteligência militar, que foi detido e confessou ser o responsável do plano para assassinar o deputado. 

A Unita pretende que sejam responsabilisados os autores morais desta tentativa de assassínio, mais uma prova da intolerância política vigente em Angola.

Liberty Chiyaca deputado da UNITA 14/10/2014 Ouvir

 

Noutro teor, mas ainda hoje, Adolfo Campos, um dos activistas do Movimento dos Jovens Revolucionários de Angola disse à RFI que cinco pessoas continuam detidas, desde sábado, na sequência da tentativa de manifestação contra as alterações à Lei da Nacionalidade. Um outro activista foi libertado hoje, depois do pagamento de quase 50 mil Kwanzas, angariados pelo movimento. Elias Batama foi condenado, ontem, a 30 dias de prisão convertíveis na dita multa.

Adolfo Campos, parte 1 14/10/2014 Ouvir

O activista disse que amanhã há nova manifestação se não forem libertados os cinco jovens detidos desde a tentativa de protesto de sábado. 

Adolfo Campos, parte 2 14/10/2014 Ouvir