rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

África Burkina Faso CEDEAO União Africana Governo de Transição

Publicado em • Modificado em

O tenente-coronel Zida nomeado primeiro-ministro do Burkina Faso

media
O tenente-coronel Isaac Zida, primeiro-ministro do Burkina Faso REUTERS/Joe Penney

Cerca de 24 horas depois de ter formalmente restituído o poder aos civis durante a cerimónia de investidura ontem do Presidente interino Michel Kafando, o tenente-coronel Isaac Zida voltou para o centro do poder no Burkina Faso, o presidente de transição tendo-o nomeado hoje primeiro-ministro.


Na sequência da queda do antigo presidente Blaise Compaoré, há sensivelmente três semanas depois de 27 anos na chefia do país, Zida assumiu o poder durante duas semanas e, na sequência de uma forte pressão internacional e nomeadamente da União Africana que tinha ameaçado os militares com sanções, chegou-se a um consenso quanto ao princípio da instalação de um poder de transição durante um ano, até à realização de eleições gerais.

Enquanto primeiro-ministro interino, Zida vai apoiar o Presidente Michel Kafando na designação de um governo de transição que deverá contabilizar 25 membros para dirigir o país até às eleições fixadas para Novembro de 2015, um escrutínio para o qual nem o presidente, nem o primeiro-ministro interino estão autorizados a apresentar a sua candidatura.

Ainda antes da sua nomeação cuja perspectiva era já evocada ontem nos círculos do poder, o tenente-coronel Zida congratulou-se com a restituição do poder aos civis e mostrou-se disponível para servir o seu país.

Declarações de Isaac Zida, novo primeiro-ministro do Burkina Faso, com tradução de Leonardo Silva 19/11/2014 Ouvir

Refira-se ainda que na sua primeira comunicação esta quarta-feira na qualidade de primeiro-ministro, Isaac Zida apelou a comunidade internacional e o povo burkinabé a "acompanhar a acção do seu governo sem a priori", a sua nomeaçao tendo sido acolhida com precaução por alguns sectores da sociedade civil do Burkina Faso.