rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
  • Boris Johnson anuncia um "excelente novo acordo" com a UE

PAIGC Governo África África Lusófona Guiné Bissau Presidência Parlamento

Publicado em • Modificado em

Mexidas no partido no poder na Guiné-Bissau

media
Domingos Simões Pereira, Primeiro-ministro e líder do PAIGC www.facebook.com/dsimoespereira.paigc

Terminou hoje a reunião do Comité Central do PAIGC, partido no poder na Guiné-Bissau. Reunidos durante 3 dias, os membros do órgão máximo desta formação adoptaram uma moção de louvor ao governo e saudaram o Presidente José Mário Vaz, apelando-o a construir "uma convivência sã e pacífica" com os outros pilares da soberania, numa altura em que se têm multiplicado os indícios de desentendimentos entre o governo, a presidência e a presidência do parlamento.


Durante esta reunião magna, o Secretário Nacional do PAIGC Abel da Silva, cujas divergências com o líder do partido e chefe do Governo têm sido patentes, apresentou a sua demissão alegando a falta de condições técnicas, materiais e políticas para o cumprimento cabal do seu cargo. Abel da Silva que assumiu o cargo de Secretário Nacional na sequência do Congresso de Cacheu em Fevereiro de 2014, em que Domingos Simões Pereira foi eleito líder do partido, passa doravante a ser substituído neste pelouro por Aly Hijazi, membro do Bureau Político do PAIGC e até agora responsável das relações exteriores do partido.
Mais explicações com Aliu Candê em serviço especial para a RFI.

Aliu Candê, em serviço especial da Guiné-Bissau para a RFI 22/06/2015 Ouvir