rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Burkina Faso Terrorismo Al Qaeda Atentado Hotel

Publicado em • Modificado em

Ataque da Al Qaeda contra hotel em Burkina Faso deixa ao menos 22 mortos

media
Soldados franceses se posicionam em torno do hotel Splendid, em Uagadugu, alvo do ataque terrorista na noite de sexta-feira (15). AHMED OUOBA / AFP

O ataque contra um hotel de luxo em Uagadugu e um restaurante, frequentado por ocidentais, terminou na manhã deste sábado (16). Ao menos 22 pessoas morreram, mas o balanço do ministério do Interior de Burkina Faso ainda é provisório. forças de segurança cercam outro hotel da capital, que teria sido atacado na sequência pelo comando jihadista. O atentado foi reivindicado pela rede Al Qaeda.


O ataque da rede Al Qaeda contra o hotel Splendid de Uagadugu começou na noite de sexta-feira (15). As medidas de segurança no local não conseguiram impedir a invasão dos terroristas fortemente armados. O comando jihadista também atacou o restaurante Cappuccino, localizado em frente ao hotel, e frequentado por ocidentais.

A polícia invadiu o Splendid durante a madrugada e conseguiu libertar os 126 hóspedes que eram detidos como reféns. Entre eles, o ministro do Trabalho de Burkina Faso, Clément Sawadogo, que estava no local no momento do ataque. A operação contou com a participação de militares franceses, mobilizados em Uagadugu.

Os terrorsitas teriam colocado explosivos em vários andares e colocaram fogo no prédio no momento da fuga. Esta manhã, houve ainda troca de tiros no local. Os policiais conseguiram expulsar os terroristas. Mas uma operação de segurança acontece ainda em outro hotel da captital. Até o momento, não há maiores informações sobre este segundo ataque.

Ataque inédido em Uagadugu

O atentado na capital de Burkina Faso é um desafio para o presidete Roch Marc Christian Kaboré, recentemente eleito após um conturbado processo de transição. O país africano, de maioria muçulmana, é uma base de apoio permanente da operação militar francesa contra os jihadistas na região do Sahel, no norte da África. O país já foi alvo de atentados, mas essa é a primeira vez que Uagadugu é visada. O presidente Kaboré visitou o local do primeiro ataque na manhã deste sábado.

Segundo primeiro balanço do ministério do interior de Burkina Faso, ao menos 22 pessoas morreram e 33 ficaram feridas. Três jihadistas foram mortos na operação policial contra o hotel Splendid.