rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

África do Sul Séries televisivas HIV Aids Adolescente Informação

Publicado em • Modificado em

Série conscientiza jovens sobre riscos de transmissão do HIV na África do Sul

media
A cantora Bongi (Mohau Mokoatle) na série "Shuga" Divulgação

Uma série que tem como objetivo conscientizar e educar os jovens africanos sobre os riscos e a prevenção do HIV. Trata-se de "Shuga", produzida pela MTV e cuja nova temporada foi gravada na África do Sul, depois de quatro realizadas na Nigéria e no Quênia. A estreia acontecerá em 8 de março.


A história, filmada no centro de Johannesburgo, conta as aventuras e desventuras da jovem estudante e cantora Bongi, interpretada por Mohau Mokoatle.

Como nas temporadas anteriores, a narrativa inclui temas como a primeira vez, a prevenção da transmissão do HIV de mãe para filho, a importância de fazer o teste, estupro dentro de uma relação e a estigmatização do soropositivo.

O alvo principal são as adolescentes, que, na África do Sul, são particularmente vulneráveis à contaminação por HIV e a uma gravidez não-planejada. A faixa etária entre 15 e 24 anos, segundo pesquisas, é a mais antigida pela Aids no país. Além disso, cerca de 19% da população é soropositiva, segundo o Unaids, programa das Nações Unidas para ajudar as nações a combater a doença.

Para a protagonista Mohau Mokoatle, "a série permite que os pais e os adolescentes possam se sentar e falar de Aids e dos problemas que os jovens enfrentam". "Além disso, os jovens assistem a seus atores preferidos passando uma mensagem."

Site traz informações úteis

O site da série (em inglês) traz informações importantes para os internautas, como depoimentos de soropositivos, um guia do "bom sexo" e como realizar um teste.

O programa tem apoio do Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância), da Fundação Bill & Melinda Gates e da Naca (Agência Nacional para o Controle da Aids).

Luo Chewe, do Unicef, diz que a série tem incentivado os jovens a realizar o teste de HIV. "Esperamos que, com as informações do programa, possamos informar melhor os adolescentes."