rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
Brasil-África
rss itunes

Startup de brasileiro inova no comércio de carros na África do Sul

Há dois anos e meio, o paulista Fernando de Azevedo chegava na Cidade do Cabo, a capital legislativa da África do Sul. Naquela época, ele não imaginava o que aconteceria no ano seguinte: viraria um empresário considerado um destaque em inovação na indústria automotiva sul-africana.

Vanessa da Rocha, correspondente na África do Sul, especial para a RFI

Fernando montou uma startup que compra veículos usados online. É um site onde a pessoa coloca as informações do veículo que quer vender e recebe uma cotação instantânea. Se concordar com o valor, pode agendar a vistoria, assinar os documentos e já recebe o dinheiro na conta.

Segundo o empresário, a organização, criada no ano passado, cresceu num ritmo de 30% ao mês. Em um ano e meio de negócios, já tem 40 funcionários e recebeu investimentos com valor superior a 1 milhão de dólares. O grande diferencial é a agilidade, conforme explica Fernando, que é o sócio diretor da organização.

“Nós somos uma tech startup dentro da indústria automotiva aqui na África do Sul. A gente faz pagamento instantâneo e nós tomamos conta de toda a papelada. Todo o processo leva apenas 30 minutos. Então, por isso a gente costuma dizer que com a gente não tem estresse, não tem trabalho. A gente resolve o seu problema de vender o seu carro de uma maneira competitiva e o mais rápido possível”, explica.

A ideia do negócio surgiu a partir de uma experiência pessoal dele e do atual sócio

“Eu, na época, tentei vender o meu carro para algumas concessionárias e nenhuma delas quis o meu carro o que foi algo bem frustrante. E o Michael, há uns anos atrás, precisou vender o carro dele de maneira privada e a pessoa que fez uma oferta pelo carro dele, na hora de completar a transação falou que ia pagar um valor bem mais baixo e o Michael precisava mudar de cidade, tinha que sair da cidade naquele dia então ele foi obrigado a aceitar a oferta e acabou perdendo dinheiro. E a gente pensou: não é possível que não tenha uma maneira melhor de fazer isso”, conta Fernando.

Depois de compartilhar a história em comum, eles tiveram a ideia de abrir a empresa que compra o carro das pessoas que querem vender rápido e aceitam a cotação ofertada. Eles lucram ao revender para as concessionárias. Agora, o plano é de expandir e continuar inovando no setor, conforme explica Fernando:

“A gente está olhando para o futuro, continuar crescendo e explorar mais outras oportunidades de inovação dentro da indústria automotiva da África do Sul. A gente também imagina uma expansão internacional, mas como o mercado da África do Sul é bem grande, a gente ainda quer explorar um pouquinho mais antes de pensar em outros países. ”.

Parte da equipe da Tech Startup Divulgação CarZar

Brasil tem participação de peso em principal festival de teatro da África Ocidental

Ana Marcela Cunha, tricampeã mundial de maratona aquática, fala sobre experiência na África do Sul

Casal brasileiro se destaca na gastronomia sul-africana com venda de pão de queijo

Pobreza dificulta luta contra terrorismo, diz embaixadora do Brasil no Burkina Faso

Atriz brasileira Chica Carelli leva peça inspirada em "Ubu Rei" a Cabo Verde

Brasileiros contam experiência de saltar do maior bungee jump do mundo, na África do Sul

Brasileiro cria livro de histórias em países lusófonos com a palavra “púrpura”

Crise leva brasileiros a optar pela África do Sul para aprender inglês