rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Bahamas Catástrofes naturais Estados Unidos República Dominicana

Publicado em • Modificado em

Furacão Irene ganha força e se aproxima dos EUA

media
Furacão Irene segue para Bahamas e pode atingir os Estados Unidos nesse fim de semana. REUTERS/NASA/NOAA GOES

O furacão Irene ganhou força na manhã desta quarta-feira e passou para a categoria 3. Os ventos se aproximam das Bahamas e avançam rumo à costa sudeste dos Estados Unidos. As autoridades norte-americanas temem a passagem pela região, prevista para o fim de semana prolongado do Labor Day, quando milhares de pessoas estarão nas praias celebrando o feriado do Dia do Trabalho no país. 


De acordo com o Centro Americano de Furacões (NHC, da sigla em inglês), os ventos estão cada vez mais intensos e avançam rumo ao sudeste dos Estados Unidos. Segundo o último boletim do organismo baseado em Miami, o furacão Irene estaria a 540 km ao sudeste de Nassau, nas Bahamas. As autoridades pedem que as pessoas evitem ir às ilhas Turks e Caïcos, onde ondas de quatro metros de altura são esperadas.

No início da manhã o furacão havia sido classificado na categoria 2, com ventos de até 185hm/h, antes de ter seu nível reavaliado e aumentado para 3, em uma escala que vai até 5. Irene avança a uma velocidade de cerca de 15 km/h.

As perturbações devem alcançar a costa dos Estados Unidos durante o fim de semana. A Carolina do Norte e do Sul devem ser as primeiras regiões do país atingidas, e as autoridades da região já se preparam para a possibilidade de evacuar parte da população em algumas cidades. O NHC também alerta para o risco de que Irene ganhe mais força e passe para o nível 4 antes de chegar aos Estados Unidos.

Os norte-americanos celebram na próxima segunda-feira o Labor Day (dia do Trabalho), e as autoridades temem que o furacão mude de rota até o fim de semana prolongado, quando milhares de pessoas devem estar nas praias da região. “Os riscos são altos, pois basta uma pequena modificação da trajetória para a esquerda para reforçar o impacto da tempestade em uma zona de população bem mais densa”, alerta Dennis Feltgen, porta-voz do NHC.

Durante a passagem do Irene pela República Dominicana, mais de 11 mil pessoas tiveram que deixar suas casas no início da semana. O furacão também causou danos em Porto Rico, onde uma mulher morreu e milhares de pessoas foram afetadas pelos cortes de eletricidade.