rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Aeroporto Estados Unidos Furacão Nova York América do Norte

Publicado em • Modificado em

Aeroportos de Nova York reabrem após passagem de Irene

media
Ruas alagadas em Nova Jersey após a passagem do furacão Irene. REUTERS/Chip East

Após três dias de interrupção, devido à passagem da tempestade tropical Irene, o metrô e os três aeroportos de Nova York voltaram a funcionar na manhã de hoje. O governo americano estimou os prejuízos em 7 bilhões de dólares. O furacão perdeu força e se desloca no leste do Canadá, onde 300 mil residências ficaram sem eletricidade.


O furacão Irene passou por Nova York com menos força do que o previsto, reduzido à categoria de tempestade tropical, gerando um grande alívio aos 370 mil moradores da região que foram retirados de suas casas. Ruas ficaram alagadas, mas os estragos foram limitados. Os três aeroportos da cidade, que tiveram 12 mil voos cancelados desde sexta-feira, retomam o tráfego progressivamente, assim como o metrô.

Outros estados da costa leste dos Estados Unidos, como New Jersey e Vermont, tiveram menos sorte e foram duramente atingidos pela tempestade. O último balanço oficial aponta 20 mortos e 5 milhões de casas e escritórios sem eletricidade. O furacão causou violentas inundações e a queda de milhares de árvores. As autoridades americanas calculam os prejuízos em 7 bilhões de dólares.

Depois de deixar os Estados Unidos, a tempestade tropical Irene seguiu para o Canadá, atingindo a região do Quebec com fortes chuvas e ventos de 85 km/hora.