rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Ataques Canadá Eleição Separatistas Tiroteio

Publicado em • Modificado em

Tiroteio deixa um morto na festa da vitória dos separatistas no Québec

media
Pauline Marois, líder do Partido de Quebec, durante discurso após vitória em Montreal, no Canadá, nesta terça-feira. REUTERS/Christinne Muschi

Os separatistas venceram as eleições legislativas realizadas nessa terça-feira no Quebec, a província francófona do Canadá. Mas o discurso de vitória da líder do partido Pauline Marois, na noite de ontem, foi interrompido por um tiroteio, que deixou um morto e um ferido em estado grave.


A líder do partido separatista do Québec Pauline Marois fazia seu discurso de vitória diante de centenas de partidários quando foi retirada abruptamente do palco por seus seguranças. Um homem armado, que tentava entrar no prédio no centro de Montreal, matou uma pessoa e feriu outra gravemente. Em seguida, ele tentou incendiar o local. O suspeito foi detido pela policia. Ele teria gritado em francês, mas com um forte sotaque em inglês, que os "ingleses do Québec estavam acordando". Pauline Marois pode voltar e terminar seu discurso, mas a festa já estava estragada. Ela declarou que o futuro da província francófona do Canadá é ser um país livre, como teme a comunidade inglesa do Québec.

Pela primeira vez na província, e após nove anos de governo liberal, o Québec será governado por uma mulher, a primeira-ministra Pauline Marois, 63 anos, líder do Partido Quebequense (PQ). Os separatistas venceram as eleições, mas não conseguiram a maioria absoluta. Segundo os resultados ainda parciais, eles elegeram 54 dos 125 deputados da Assembleia. O Partido Liberal do atual primeiro-ministro Jean Charest superou as expectativas indicadas pelas pesquisas e ficou em segundo lugar, com 50 deputados eleitos. Pauline Marois deverá compor para governar e já lançou um apelo de união à oposição.