rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

asilo político Bolívia Edward Snowden Nicarágua Venezuela

Publicado em • Modificado em

Venezuela confirma ter recebido pedido de asilo de Snowden

media
Protestos contra espionagem nos Estados Unidos, 4 de julho de 2013 REUTERS/Brian Snyder

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, confirmou ter recebido uma carta com o pedido de asilo do ex-agente da CIA Edward Snowden e diz estar aguardando a decisão do americano de se refugiar em Caracas.


Além da Venezuela, Bolívia e Nicarágua se dispõem a receber o ex-agente que denunciou os programas de monitoramento eletrônico que permitiram o acesso a dados de internautas no mundo todo. O técnico em Informática também já havia enviado uma carta ao governo nicaraguense pedindo asilo.

Hoje Snowden completa 17 dias preso na área de trânsito do aeroporto de Moscou. Ainda não se sabe como ele fará para deixar o país em direção à América Latina, e como fará para chegar à Nicarágua ou à Venezuela. Não existe voo direto para nenhum dos dois países, e seria preciso driblar as autoridades americanas até Cuba, onde ele poderia fazer uma escala em Havana, onde o governo sinalizou que poderia autorizar sua presença no território.

O presidente cubano Raul Castro disse neste domingo que a Bolívia, a Venezuela ou a Nicarágua tinham o direito de oferecer asilo político a “todos aqueles que se sentem perseguidos pelos seus país e lutam pelos seus direitos democráticos.”

No caso do Brasil, a Polícia Federal vai investigar as denúncias publicadas no domingo pelo jornal "O Globo", com base nos documentos fornecidos por Snowden.A presidente Dilma Rousseff afirmou que o episódio de espionagem no país "é violação de soberania e de direitos humanos", e acrescentou que o govern vai estudar o caso sem precipitação e sem prejulgamento. Mas, segundo Dilma, a posição do Brasil é clara. "Não concordamos com interferências dessa ordem não só no Brasil", disse a presidente.