rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Maratona Maratona de Boston Nova York Quénia

Publicado em • Modificado em

Depois de furacão Sandy e atentado em Boston, NY volta a ter maratona

media
Corredor presta homenagem às vítimas do atentado de Boston. REUTERS/Mike Segar

Os africanos voltam a provar que correm como ninguém. Num domingo festivo, um ano depois que o furacão Sandy provocou o cancelamento na última hora da maratona de Nova York, os quenianos Geoffrey Mutai e Priscah Jeptoo venceram a tradicional corrida da cidade.


Mutai, recordista da prova em 2011, completou o percurso de 42,2km pelos cinco bairros de Nova York em 2:08:23. Priscah Jeptoo, campeã da maratona de Londres e medalha de prata nas Olimpíadas de 2012, venceu a prova feminina com um tempo de 2:25.07. O brasileiro Jovadir Acedo, de 26 anos, foi o latino-americano melhor colocado, com a 18ª posição entre os homens.

O evento teve segurança reforçada, por causa do atentado de abril na maratona de Boston, que matou três pessoas. Fitas azuis foram distribuídas a todos os corredores para mostrar solidariedade às vítimas dos ataques de Boston, e muitos dos que correram em abril participaram desta maratona.

O furacão Sandy causou a morte de 100 pessoas devido às inundações e danos que assolaram a região de Nova York. Muitos corredores que iam correr a maratona no ano passado acabaram trabalhando como voluntários nas equipes de emergência."Nós corremos pelo espírito de Nova York e de Boston. Corremos unidos", disse a responsável pela maratona, Mary Wittenberg.

A 43 ª edição da maratona reuniu mais de 48 mil corredores de 115 países.