rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
Brasil-Mundo
rss itunes

"Brasileiros já foram barrados e deportados no governo Trump", diz advogada

O medo de ser deportado sempre foi uma das apreensões dos imigrantes sem documentos que vivem nos Estados Unidos. Mas, desde que o presidente Donald Trump assumiu, em janeiro, aumentou a angustia e o pânico.

Cleide Klock, correspondente da RFI em Los Angeles

Primeiro veio o decreto para impedir a entrada de pessoas de sete países e também de refugiados da Síria. O decreto foi suspenso pela justiça, mas a expectativa é de que o governo de Trump seja repleto de outras medidas de segurança, que podem inclusive atingir os brasileiros que moram aqui, pretendem se mudar ou até queiram legalizar a situação.

Um turbilhão de interrogações que rondam a estabilidade de quem escolheu os Estados Unidos como lar, que reflete diretamente na quantidade de trabalho de Gisele Ambrósio, que é advogada do Consulado Brasileiro e coordenadora do Conselho de Cidadãos Brasileiros de Los Angeles e em seu escritório atua também em casos de direito de imigração. Gisele conta que a entrada no país já está bem mais rigorosa.

"Eles aumentaram o número de inspeções na fronteira, estão fazendo mais perguntas olhando as malas, os celulares, inclusive Facebook e WhatsApp das pessoas e também a quantidade de dinheiro que estão trazendo para ter certeza que eles não estão vindo residir aqui e que eles não têm a intenção de trabalhar enquanto estiverem no país".

Além dos turistas, quem tem green card também está sendo mais questionado e se tiver passagem pela polícia, pode ter problemas se sair e quiser retornar ao país.

"Nessas poucas semanas de governo Trump, eu já já escutei que alguns brasileiros foram barrados e algumas pessoas até deportadas, mas as pessoas que foram deportados tinham passagem pela polícia. As pessoas que foram barradas na entrada, a imigração achou que elas estavam vindo com a intenção de permanecer no país e não só de fazer turismo. Algumas não tinham consigo o itinerário planejado de viagem ou mais bagagem do que o necessário para ficar o tempo estipulado, por exemplo, ou não tinham dinheiro suficiente para mostrar que elas não precisam trabalhar aqui"

Green card

Muita gente que mora nos Estados Unidos, que têm green card, e já pode pedir cidadania está entrando com o processo, com medo de possíveis mudança nas regras. Quem tem o direito de pedir visto de residência também está se apressando. Um grande volume, que pode deixar tudo ainda mais lento.

"Em relação a maneira que o Departamento de Imigração vai estar processando o greencard, eu acredito que não vai ter nenhuma mudança grande, mas pode haver um aumento no tempo de processamento, visto que o Governo está olhando os pedidos de com mais cuidado para detectar algum tipo de fraude. Eles estão olhando o passado das pessoas com mais cuidado. Quanto aos processos de cidadania minha opinião é a mesma em relação ao green card, acho que o processo está mais rigoroso e também há esse aumento nos pedidos, ou seja, quem qualifica está dando entrada agora ao invés de esperar, com medo de que aconteçam mudanças na lei.

UE tem problema de comunicação e não desperta paixões, diz brasileira especialista em política europeia

Escritor ítalo-brasileiro cria associação para ajudar estrangeiros na Itália

Ítalo-brasileira disputa vaga de eurodeputada para ser "a voz da Amazônia" no Parlamento Europeu

Executiva brasileira lança em Londres rede social inédita sobre ansiedade no trabalho

Mãe e filha brasileiras dão curso gratuito de história da arte em Roma

Brasileira Simone Menezes é finalista do 1° concurso mundial de regentes mulheres em Viena

“Aquarelas do Descobrimento”, de Carybé, sai primeira vez do Brasil para exposição em Lisboa

Projeto "Brasil em Concerto" divulga música clássica brasileira pelo mundo

Mulher transgênero brasileira é a primeira a celebrar uma união civil em Roma

Na Alemanha, ator brasileiro luta para combater estereótipos de negros em cena

Artistas latinos vivem imersão nos Emirados Árabes para participar da Art Dubai

Médico brasileiro faz transplante de pulmão na esposa do presidente de Israel

Estilista do Ceará é 1° brasileiro escolhido em concurso de jovens talentos na Fashion Week de Londres

Brasileiros que vivem no Reino Unido com passaporte europeu também precisam se adequar ao Brexit