rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Canadá Inundações

Publicado em • Modificado em

Canadá sofre com chuvas e inundações históricas

media
Morador de Rigaud, uma das cidades mais afetadas pelas inundações no leste do Canadá. REUTERS/Christinne Muschi

 Mais de 100 municípios foram afetados pelas inundações provocadas pelas fortes chuvas que atingiram o leste do Canadá. Algumas cidades estão alagadas há mais de uma semana. Milhares de pessoas tiveram que deixar suas casas e a situação não deve melhorar antes de quarta-feira (10).


Com informações de Pascale Guéricolas, correspondente da RFI no Canadá

A persistência das fortes chuvas e o aumento dos níveis dos rios em grande parte do leste do Canadá levaram o governo a triplicar o número de militares na região para ajudar na retirada de milhares de pessoas. O prefeito de Montreal, Denis Coderre, declarou estado de emergência na cidade, o que permite impor a evacuação de áreas ameaçadas pelas inundações. "As próximas 48 horas serão determinantes", disse Coderre.

Pelo menos 2 mil residências estão inundadas nos 130 municípios afetados e as autoridades solicitam a saída dos moradores. Várias escolas e universidades foram fechadas nesta segunda-feira (8) para limitar a circulação da população.

Mais de mil pessoas foram obrigadas a abandonar suas casas na província de Québec, a maioria em Gatineau, perto de Ottawa, informou o departamento de emergências provincial no domingo (7). Os moradores de Gatineau empilharam sacos de areia para tentar proteger suas casas.

O governo ordenou a retirada de moradores em Pierrefonds, na costa noroeste da ilha de Montreal, após a ruptura de três diques, o que elevou o nível das águas em áreas já muito inundadas.

O pior ainda está por vir, diz primeiro-ministro

Além de Montreal, o estado de emergência foi declarado em outros oito distritos. Mas o primeiro-ministro de Québec, Philippe Couillard, advertiu que o pior ainda está por vir. "O nível da água seguirá aumentando nos próximos dois ou três dias", afirmou no sábado (6), após visitar a cidade de Rigaud, no oeste de Montreal, alagada há mais de uma semana.

O ministério da Segurança Pública informou que as águas devem alcançar o pico nesta segunda-feira em Québec.

Segundo peritos, essa é a primeira vez em 50 anos que o país assiste altas tão importantes dos rios. Os meteorologistas informam que as chuvas devem continuar pelo menos até quarta-feira (10), o que pode agravar a situação na região, onde a neve já começou a derreter e contribuiu para aumentar o volume dos rios de Ottawa a Montreal.