rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Furacão Caribe Irma

Publicado em • Modificado em

Após Irma, Caribe se prepara para chegada do furacão Maria

media
Maria se tornou um furacão neste domingo (17), enquanto se dirigia para o leste do Caribe, com ventos de 120 km/h, informou o Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos. facebook.com/NWSNHC

Recentemente devastadas pelo Irma, as ilhas do Caribe se preparam nesta segunda-feira (18) para a chegada de um novo furacão, Maria, que pode ganhar força e causar danos consideráveis na região. Depois de a tempestade se transformar em furacão no domingo (17), o fenômeno passou para categoria 2, com ventos de 175 km/h.


Na manhã desta segunda-feira, o olho do furacão estava 160 km a leste da Martinica, dirigindo-se a uma velocidade de cerca de 20 km/h para o oeste. O Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC), com sede em Miami, espera que Maria chegue à categoria 3 (de uma escala que vai até 5) nas próximas horas, ameaçando as ilhas francesas de Guadalupe e Martinica, assim como São Cristóvão e Névis, Montserrat e Dominica.

Os alertas e as recomendações se multiplicam em várias ilhas do Caribe, que ainda não se recuperaram do devastador furacão Irma no início de setembro. O NHC indicou "perigo" para Guadalupe, Dominica, São Cristóvão e Névis, Montserrat e Martinica, além de recomendar "vigilância" para Porto Rico, Vieques e Culebra.

De acordo com o centro, Maria pode produzir "uma perigosa tempestade e ondas grandes e potentes", que elevariam o nível do mar entre 1,2 e 1,8 metro, em sua passagem pelas ilhas de Sotavento. O furacão deve atingir essa localidade na noite desta segunda-feira.

Ilhas francesas em alerta

As autoridades francesas também lançaram um alerta para ciclones nas ilhas da Martinica e Guadalupe antes da chegada do furacão, o que deve acontecer em torno de meio-dia local (13h de Brasília).

O serviço meteorológico francês Météo France advertiu que "não exclui que Maria alcance a categoria 3 quando passar por Guadalupe" e assegurou que "essa ameaça deve ser levada a sério". "Météo France prevê ondas de até dez metros, ventos violentos de 150 km/h a 180 km/h, rajadas de até 200 km/h, chuvas pesadas de até 400 milímetros e que continuarão durante todo o dia na terça-feira (19)", anunciou a agência.

Já a prefeitura local pediu que "as pessoas não se desloquem, busquem abrigo, seja em casa ou em um lugar seguro". Em nota, a administração de Guadalupe também recomendou que os habitantes relatem as condições climáticas por rádio.

Na Martinica, as autoridades ressaltaram que "este fenômeno meteorológico pode se traduzir em inundações". Já as ilhas francesas de Saint Martin e São Bartolomeu estão sob alerta.

Reforço militar

Depois de ser acusado de falhar na prevenção durante a passagem do Irma, o ministro francês do Interior, Gérard Collomb, anunciou no domingo que enviará mais de 100 militares da Defesa Civil.

Irma deixou cerca de 40 mortos no Caribe antes de atingir a Flórida, nos Estados Unidos, onde pelo menos 20 pessoas morreram. Um segundo furacão, José, também está ativo no oceano Atlântico e desencadeou alertas de tempestades tropicais para o nordeste dos Estados Unidos.

(Com informações da AFP)