rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Fraude Honduras Eleições

Publicado em • Modificado em

Oposição reconhece derrota nas presidenciais de Honduras

media
Honduras: depois de 26 dias de manifestações, oposição finalmente aceita derrota, apesar da forte suspeita de fraude eleitoral. REUTERS/Edgard Garrido

O candidato opositor Salvador Nasralla anunciou nesta sexta-feira (22) que abandonou a luta pela presidência de Honduras, após os Estados Unidos terem reconhecido como ganhador das eleições o presidente Juan Orlando Hernández.


"Com a decisão dos Estados Unidos eu saio de cena", declarou Nasralla ao canal HCH, onde trabalhou como apresentador.

Nasralla, 64 anos, foi o candidato da Aliança de Oposição Contra a Ditadura (esquerda) nas eleições de 26 de novembro.

Os Estados Unidos reconheceram nesta sexta-feira a reeleição de Hernández, mas insistiram na revisão, de maneira "transparente e completa", de qualquer impugnação referente às eleições, marcadas por suspeitas de fraude.

Nasralla assinalou que o reconhecimento de Hernández "foi um precedente imposto por eles", em referência aos Estados Unidos, porque "têm muito medo dos governos de esquerda".

O candidato opositor avaliou que a partir da declaração de Washington fica "destruída" a aliança de oposição liderada pelo presidente Manuel Zelaya, que convocou a população a protestar nas ruas contra o "roubo" nas eleições.

Pendurando as chuteiras

Nasralla comunicou ainda sua saída da política para se dedicar a seus programas esportivos na principal rede de televisão do país, a Televicentro, se os proprietários o permitirem.

Mas o candidato derrotado destacou que ainda aguarda o resultado da ação da Organização dos Estados Americanos (OEA), cujo secretário-geral, Luis Almagro, propôs repetir as eleições diante das suspeitas de fraude.

(Com agência AFP)