rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Chile Venezuela Refugiados Visto

Publicado em • Modificado em

Refugiados venezuelanos terão direito a visto especial no Chile

media
Refugiados venezuelanos procuram trabalho em Boa Vista, capital de Roraima, em outubro de 2017. Reuters/UNODC

O governo de Sebastián Piñera anunciou nesta segunda-feira (9) que concederá um visto especial de "responsabilidade democrática" aos venezuelanos que fogem do governo de Nicolás Maduro.


Por outro lado, o Chile informou que introduzirá um visto para restringir a chegada de haitianos, em meio a uma das maiores ondas de migração no país.

Ao dar os detalhes sobre uma profunda reforma migratória, Piñera afirmou que chegou a hora de "botar ordem em casa", diante da publicação da taxa de estrangeiros no país, que hoje alcança o marco de um milhão de pessoas.

Deste um milhão, um terço vive em situação irregular no país.

No caso dos venezuelanos, "levando em conta a grave crise pela qual a Venezuela atravessa atualmente", o governo Piñera decidiu criar o visto especial, que deverá ser solicitado no consulado chileno em Caracas, e que poderá ser renovado.

Para os haitianos, o visto será de turismo simples e com permanência por um período máximo de 30 dias. Paralelo a esta medida, será criado também no Chile um visto para fins humanitários de 12 meses de duração e que os haitianos só poderão solicitar no consulado chileno no Haiti, com direito a uma prorrogação desde que os solicitantes já possuam família no Chile.

As duas medidas entram em vigor em 16 de abril.