rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

CIA Serviço Secreto Estados Unidos

Publicado em • Modificado em

Senado dos EUA confirma Mike Pompeo, da CIA, para secretário de Estado

media
Mike Pompeo é o novo chefe da diplomacia americana. REUTERS/Leah Millis

O diretor da Agência Central de Inteligência (CIA, em inglês) americana, Mike Pompeo, foi confirmado nesta quinta-feira (26) pelo Senado como secretário de Estado e já representará o país na sexta-feira, em Bruxelas, na reunião de chanceleres da Otan.


Empresário, ex-militar e ex-legislador, Pompeo foi confirmado por 57 votos a favor e 42 contra, um resultado que indica que vários senadores da oposição, o Partido Democrata, votaram pela confirmação.

Instantes após a votação, o juiz da Suprema Corte Samuel Alito foi à Casa Branca para Pompeo prestar juramento. Imediatamente depois, o novo secretário de Estado iniciou os preparativos para sua viagem a Bruxelas.

À frente da gigantesca máquina diplomática americana, Pompeo terá em suas mãos dois dos temas mais críticos atualmente: o futuro do acordo nuclear com o Irã e a delicada aproximação com a Coreia do Norte.

No Departamento de Estado, Pompeo substituirá o bilionário executivo petroleiro Rex Tillerson, que depois de meses de tensas relações com o presidente Donald Trump foi demitido do cargo no mês passado.

Acesso privilegiado a Trump

Considerado um representante da "linha dura" no governo de Trump, graças à sua gestão como diretor da CIA, Pompeo lentamente se tornou um interlocutor com acesso privilegiado ao presidente.

A confiança de Trump em Pompeo ficou clara ao informarem que o presidente enviou o diretor da CIA em uma missão secreta à Coreia do Norte, onde se encontrou com o líder Kim Jong-Un na capital, Pyongyang.

Esse encontro entre Pompeo e Kim é o contato de mais alto nível até agora na preparação da esperada reunião de Trump com o líder norte-coreano, que pode acontecer no próximo mês.