rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Estados Unidos Donald Tusk Polêmica Stormy Daniels

Publicado em • Modificado em

Ex-prefeito de Nova York diz que Trump reembolsou advogado por pagamento à atriz pornô

media
O presidente americano, Donald Trump, e atriz pornô Stormy Daniels. AFP

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reembolsou os US$ 130 mil que seu advogado, Michael Cohen, pagou à estrela pornô Stormy Daniels por seu silêncio sobre um relacionamento com o magnata. A revelação foi feita na quarta-feira (2) pelo ex-prefeito de Nova York,  Rudolph Giuliani.


"Este dinheiro foi pago pelo advogado. O presidente o reembolsou ao longo de vários meses", disse Giuliani, em entrevista à Fox News. O ex-prefeito de Nova York, que também é advogado, recentemente, se uniu à equipe de defensores de Trump. 

Segundo Giuliani, o pagamento não violou as regras que orientam o financiamento de campanha, porque "não envolveu dinheiro de campanha". "Foi perfeitamente legal", declarou o ex-prefeito de Nova York ao apresentador Sean Hannity.

Cohen entregou à Stormy Daniels US$ 130 mil pouco antes da eleição presidencial de 2016, em troca de seu silêncio sobre uma relação que teria mantido há alguns anos com o atual presidente.

Alguns meios de comunicação chegaram a sugerir que Cohen poderia ter violado as leis de financiamento de campanha porque seu pagamento representava uma contribuição com o objetivo de evitar informações prejudiciais na imprensa.

Trump "não estava a par"

Em uma entrevista ao Wall Street Journal, Giuliani declarou que o presidente americano "provavelmente não estava a par" do pagamento quando ele foi realizado por Cohen, devido à preocupação do advogado de "resolver o caso de uma maneira discreta".

Em comentários ao jornal New York Times pouco depois da entrevista na TV, Giuliani afirmou que havia conversado com Trump antes e depois de aparecer na Fox e que tanto o presidente como os outros advogados sabiam o que ele diria no programa da Fox News.
   
Giuliani também afirmou ao jornal que possui os documentos que demonstram que Trump reembolsou o advogado.

US$ 35 mil por mês

"Algum tempo depois do final da campanha, organizaram um reembolso, US$ 35 mil por mês, procedentes da conta pessoal de sua família", disse Giuliani ao NYT.

O ex-prefeito explicou que Trump pagou a Cohen entre US$ 460 mil e US$ 470 mil com este método, para reembolsar a quantia paga à atriz pornô, além dos "gastos adicionais".

O presidente americano inicialmente negou ter conhecimento do pagamento a Daniels, mas na semana passada admitiu que Cohen chegou a um acordo de confidencialidade com a mulher em seu nome.

Todo americano "deveria se sentir escandalizado"

"Havíamos advertido meses atrás que seria demonstrado que o povo americano foi enganado sobre o pagamento dos US$ 130 mil e sobre o que Trump sabia", reagiu no Twitter o advogado da atriz, Michael Avenatti. "Todo americano, não importa quais as suas opiniões políticas, deveria se sentir escandalizado", completou.
   
A atriz, cujo verdadeiro nome é Stephanie Clifford, quer que a justiça anule o acordo de confidencialidade firmado com Cohen para manter em sigilo a relação com o magnata republicano. Ela assegura ter tido uma relação com Trump em 2006 e 2007, quando ele já estava casado com Melania e o filho dos dois era um bebê.

No fim de março, a atriz revelou detalhes de sua suposta relação com o presidente americano em uma entrevista à CNN. Também disse que, em 2011, quando tentava vender sua história à revista Touch, foi ameaçada por um desconhecido em um estacionamento em Las Vegas.
   
Daniels apresentou uma ação contra Trump na segunda-feira (30) por difamação, depois que ele negou que ela teria sido ameaçada por um homem que o representava em 2011.

Advogado de Trump na mira da justiça
   
Cohen também enfrenta problemas legais. O FBI realizou uma operação em sua residência e em seu escritório no início de abril. 

Os agentes confiscaram documentos e outros materiais relacionados com uma investigação criminal. As autoridades não divulgaram detalhes sobre o suposto envolvimento do advogado.

(Com informações da AFP