rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Donald Trump OMC

Publicado em • Modificado em

Ameaça de Trump deixar OMC é "chantagem", diz especialista à RFI

media
O presidente americano, Donald Trump, quer mudanças e ameaça retirar os EUA da OMC. REUTERS/Kevin Lamarque

O presidente Donald Trump ameaçou retirar os Estados Unidos da Organização Mundial do Comércio (OMC), caso não aconteçam avanços nas reformas da instituição. Para a economista francesa Sylvie Martelly, em entrevista exclusiva à RFI, a bravata é uma chantagem.


As declarações, feitas durante uma entrevista na quinta-feira (30) à agência Bloomberg News, são as mais recentes de uma série de críticas às instituições internacionais que os Estados Unidos ajudaram a criar após a Segunda Guerra Mundial.

"Se não melhorarem, eu posso deixar a OMC”, advertiu Trump, que considerou o acordo sobre a criação da organização o "pior acordo comercial já feito".

Para Sylvie Matelly, economista e diretora-adjunta da Iris (Instituto de Relações Internacionais Estratégicas), a bravata de Trump pode ser considerada uma chantagem. “A OMC é a instituição que garante negociações comerciais multilaterais. E o magnata não quer mais esse multilateralismo. Ele prefere negociar caso por caso com seus parceiros, portanto, a OMC nesse formato não interessa a Trump”, opina Matelly.

Chantagem

Trump, que já criticou o sistema de solução de divergências da OMC, com a acusação de que seria desfavorável aos Estados Unidos, afirmou que Washington "raras vezes ganhou um recurso" na organização, mas indicou que as coisas começaram a mudar em 2017. "No ano passado começamos a ganhar muito. Você sabe por quê? Eles sabem que se não ganharmos, eu estou fora", completou.

A ameaça de Trump acontece no momento em que seu governo é pressionado por seus sócios dentro da OMC que recorreram à organização contra as novas tarifas impostas por Washington a suas importações.