rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
A Semana na Imprensa
rss itunes

Le Point ironiza ambiguidades dos evangélicos que apoiam Trump nos EUA

Por Márcia Bechara

A revista francesa Le Point desta semana destaca a “direita cristã militante” dos Estados Unidos e sua relação com Donald Trump. Para o periódico, os evangélicos “continuam a apoiar o presidente norte-americano, a despeito dos escândalos que marcam seu governo”.

“Não precisa de GPS. Basta seguir o barulho dos tiros para chegar ao campus da Liberty University, uma das mais imponentes faculdades protestantes dos Estados Unidos”, diz a revista Le Point. “A universidade abriu na primavera um grande estande de tiro no valor de US$ 3,2 milhões onde os cerca de 15.600 estudantes podem se exercitar atirando com fuzis, rifles e revólveres”, detalha o periódico, lembrando que o curso de “Campeões do Cristo” inclui também aulas gratuitas sobre “os rudimentos do tiro”.

Se o álcool, o cigarro, o sexo, a dança e os shorts são proibidos no campus, o presidente da Universidade, Jerry Falwell Junior, chegou a recomendar pessoalmente a posse de armas de fogo, lembra Le Point. Após o ataque terrorista de San Bernardino, que deixou 14 mortos em 2015, Falwell Junior chegou a incentivar os estudantes a conseguirem uma permissão para porte de armas, conta a reportagem. “Vamos lhes dar uma lição se eles vierem aqui”, disse na ocasião, segundo a revista francesa.

"Como se fosse Deus"

Le Point conta que a Universidade Liberty foi fundada em 1971 pelo reverendo Jerry Falwell, um famoso evangélico presente em programas de televisão e venerado na região “como se fosse Deus”. Sob o comando de seu filho, Falwell Junior, a faculdade se transformou em posto avançado da direita cristã militante norte-americana. A revista conta que o movimento “Maioridade Moral”, criado em 1970 por Jerry Falwell, contribuiu ao aumento de poder da ala religiosa evangélica no coração do Partido Republicano dos Estados Unidos.

“Como um bom cristão, apóstolo da retidão moral, pode se derramar em elogios a uma ex-estrela de um programa de reality show?”, pergunta Le Point, referindo-se a Donald Trump. Segundo a revista, os evangélicos brancos, que representam um pouco mais de um terço do eleitorado do Partido Republicano norte-americano, votaram em massa neste “ex-dono de cassino, duas vezes divorciado, que mistura o Novo e o Antigo Testamento e que se gaba de ter seduzido o mesmo tanto de mulheres que o Rei Salomão”.

Para Stephen Mansfield, autor de um livro sobre Trump e os cristãos conservadores, entrevistado pelo periódico “é preciso lembrar que, durante oito anos, os evangélicos sentiram que a administração Obama atacava sua fé e lhes tinha declarado guerra”. Le Point finaliza a matéria contando que até Donald Trump parece um pouco surpreso com esta “adulação”. “Na época da convenção republicana, em julho de 2016, o candidato agradeceu os evangélicos pelo seu ‘incrível’ apoio, que ele não sabia se merecia completamente”.

Revista conta como artistas húngaros vivem com a política repressiva de Orban

Figurinos de Jean Paul Gaultier para Portela já despertam interesse dos franceses

Revista L’Obs traz matéria sobre o “Fascismo Tropical” de Bolsonaro

Revista francesa traz perfil de vice de Bolsonaro, um “general sinistro”

Com recompensa de US$ 25 mi, líder do grupo EI é o homem mais procurado do mundo

Rival de Merkel consegue se impor como homossexual em partido homofóbico

Qualquer que seja o presidente eleito, será difícil tirar Brasil da crise, diz revista francesa Le Point

Psiquiatras franceses defendem Plano Nacional para tratar distúrbios mentais

Revista revela casos de assédio sexual nos conservatórios musicais da França

Livro mostra como poder econômico compra eleição e enfraquece democracia

Francesa mostra circuito de 200 motéis como atração turística do Rio de Janeiro

Revista L’Obs questiona “o que é ser um homem na era pós #Metoo”

Exposição com fotos inéditas dos bastidores da Nouvelle Vague é destaque na imprensa francesa

“Cães dos poderosos”: animais de estimação de presidentes franceses são capa da revista do Le Monde

Projeto de extração de ouro na Guiana Francesa vira "mina da discórdia"