rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

EUA Eleições de meio de mandato

Publicado em • Modificado em

Stacey Abrams pode se tornar a primeira governadora negra da história dos EUA

media
Stacey Abrams, candidata democrata ao governo da Geórgia, pode se tornar a primeira governadora negra na história dos Estados Unidos. REUTERS/Chris Aluka Berry /File Photo

O ex-presidente norte-americano Barack Obama esteve nesta sexta-feira (2) na Flórida, mas também na Geórgia, com o objetivo de apoiar a candidatura de Stacey Abrams. Se ela vencer as eleições de meio de mandato em 6 de novembro, Abrams será a primeira mulher negra a governar um estado na história dos Estados Unidos.


Anne Corpet, correspondente da RFI em Washington

As eleições de meio de mandato norte-americanas trazem expectativa e um placar acirrado antes de 6 de novembro. Nesta sexta-feira, a Justiça federal dos Estados Unidos tomou uma decisão que pode beneficiar a candidata democrata Stacey Abrams: os eleitores da Geórgia terão o direito de votar apresentando apenas uma cédula de identidade que comprove a cidadania norte-americana.

Durante várias semanas, a controvérsia cresceu no estado da Geórgia sobre uma lei que exige o endereço no documento de identificação do eleitor, que seja consistente com aquele armazenado em registros federais. Cerca de 47.000 eleitores correram o risco de serem impedidos de votar. A candidata democrata a governadora, no entanto, denunciou uma manipulação de seu oponente, Brian Kemp, um republicano, encarregado de organizar eleições nesse Estado.

"Todos os georgianos que puderem comprovar a cidadania norte-americana devem poder votar", determinou então um juiz federal dos Estados Unidos. Uma boa notícia para Stacey Abrams, que pode fazer história na próxima terça-feira (6). Se eleita, a democrata será a primeira mulher negra a chefiar um estado dos EUA.

Ataques de Trump

Donald Trump, no entanto, não pretende deixar que isso aconteça. Ele disse nesta sexta-feira que Stacey Abrams era "incompetente", em termos bastante ambíguos. "Olhe para o passado dela, olhe para a história dela, olhe para o programa dela e o que ela tem em mente para o estado. Esse estado teria rapidamente grandes, grandes problemas", declarou o republicano.

Abrams se consolidou por sua participação no Parlamento do estado da Geórgia: sua trajetória política foi aplaudida inclusive pelos republicanos. Trump viaja ao estado neste domingo (4) para apoiar seu candidato, Brian Kemp. Ambos os candidatos disputam a Geórgia com intenções de voto quase empatadas.