rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
RFI CONVIDA
rss itunes

"Trump colocará na conta dos democratas tudo o que não conseguir fazer", diz ex-correspondente do NYT no Brasil

Por Adriana Moysés

A RFI conversou nesta quarta-feira (9) com o jornalista brasileiro e ex-correspondente do jornal New York Times no Brasil Alan Riding. Após os resultados das eleições americanas de meio mandato, ele analisou como ficará a política dos Estados Unidos nos próximos dois anos.

“Os democratas têm agora uma maioria pequena no Congresso, mas é o suficiente para atuar caso fiquem unidos”, destaca o jornalista. A sigla, rachada desde a derrota de Hillary Clinton para o republicano Donald Trump, em 2016, ainda junta os cacos e tenta se unir em torno de uma pauta e um nome competitivo para 2020.

“Mas eles não estão nada unidos. Há os mais velhos, que estão em Washington e são mais conservadores. Há uma ala mais jovem, mais radical, que está mais próxima das ideias do senador Bernie Sanders e que vai querer ser mais agressiva. Não só na questão de atacar o Trump, com relação à participação ou não da Rússia na campanha dele. Todos os impostos que ele deixou de pagar, os conflitos de interesse entre os negócios pessoais que ele tem”, afirma o jornalista.

Do outro lado, Donald Trump “vai aproveitar para colocar na conta dos democratas tudo aquilo que ele não conseguir realizar durante o mandato dele”, afirma Riding. “Tendo um Congresso com maioria democrata, ele vai realmente colocar toda a culpa ‘nos outros’”, diz.

Nancy Pelosi, a mulher mais poderosa na política dos EUA

Com a vitória dos democratas na Câmara de Representantes nas eleições de meio mandato, Nancy Pelosi pode voltar a ser a mulher mais poderosa na política dos Estados Unidos, e líder da oposição ao presidente Donald Trump.

Ela é cotada para ocupar o cargo de presidente da Câmara, o terceiro mais importante do país, depois do presidente e do vice-presidente, e é um posto que Pelosi, de 78 anos, já ocupou entre 2007 e 2011.

Ela fez história ao se tornar a primeira mulher nessa posição, dificultando a vida do então presidente George W. Bush nos últimos anos de seu mandato.

Mas para Alan Riding, Trump pode tirar vantagem desta situação. “Ela não é muito popular dentro de seu próprio partido. Ela é considerada como uma moderada, que mora em Washington há ‘2000 anos’. Ela é um alvo muito fácil e será sempre atacada por Trump. O nome de Nancy Pelosi sairá da boca dele milhões de vezes”.

Estratégia positiva

Para o jornalista, se os democratas quiserem ter alguma chance na eleição presidencial de 2020, terão que apostar em estratégias mais positivas. “É algo que o lado mais esquerdo do partido sabe fazer. Em questões como a saúde, assistência social, que toca não somente as minorias. Se eles não tiverem um programa positivo, boa parte do eleitorado vai dizer que ‘é a mesma coisa que antes’. Um partido brigando com o outro sem avançar. O sentimento antissistema político que existe em muitos países mostra que o eleitorado está cansado de sempre ouvir a mesma coisa”, conclui Riding.

“Romances em quadrinhos estão em momento especial”, diz ilustradora Luli Penna

“Sociedade civil é quem vai mudar o Brasil”, diz empresária Luiza Trajano em Paris

“É preciso regulação para que investigações sobre fake news não demorem anos”, diz especialista

"O problema do brasileiro é se conformar que Bolsonaro está eleito", diz Delfim Netto

Fotógrafa francesa Charlotte Dafol expõe em Paris imagens de ocupações brasileiras

“Atualmente, a França me dá mais perspectivas que o Brasil”, diz cantora Camila Costa que lança CD em Paris

"Governo brasileiro precisa facilitar exportação para pequenos empresários", afirma designer de joias

Grupo franco-brasileiro Bel Air de Forró é finalista em concurso internacional

"Brasil caminha muito mais para o isolamento do que para uma relação integrada com a comunidade internacional," diz cientista político

“A oratória de protesto do rap estava um pouco adormecida”, diz MC Rael, em turnê na Europa

Pintora brasileira radicada na França denuncia desmatamento da Amazônia em telas gigantes

Diretora de teatro de Belo Horizonte divulga festival artístico interdisciplinar em Paris

Bolsonaro representa uma continuidade do que está acontecendo hoje no Brasil, diz historiador americano

“Estamos todos ameaçados”, diz escritor João Paulo Cuenca sobre Bolsonaro

Cordel se adapta à tecnologia e tem até desafio repentista por WhatsApp, diz pesquisadora francesa

"Brasil vive época propícia para arte subversiva", diz autor de livro sobre cena musical psicodélica

Livro sobre Dandara, líder do movimento negro do Quilombo dos Palmares, é lançado na França

“Uso da religião está sendo deturpado nas eleições", diz médium Divaldo Franco