rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
RFI CONVIDA
rss itunes

"A democracia do Brasil está sob ameaça", diz Kleber Mendonça Filho

Por Leticia Constant

A equipe do filme "Aquarius" atraiu todos os holofotes da imprensa internacional na terça-feira (17) no Festival de Cannes, ao realizar um protesto para denunciar o que considera um golpe no Brasil. Nesta quarta-feira (18), em entrevista ao RFI Convida, o diretor do longa-metragem, Kleber Mendonça Filho comentou o manifesto, organizado porque "a democracia no Brasil está sob ameaça".

Segundo o cineasta, o ato, em pleno tapete vermelho, foi pensado por um grupo de brasileiros da área do audiovisual que trabalham no Festival de Cannes, considerando a importância do evento. "Nós achamos que a subida do tapete vermelho seria o momento para, de maneira muito tranquila, muito educada e muito delicada, exibir os cartazes e passar informações sobre o que de fato está acontecendo hoje no país."

No festival, alguns jornalistas brasileiros apontaram semelhanças entre o combate de Clara, a personagem principal de "Aquarius", interpretada pela atriz Sônia Braga, que tem que enfrentar injustiças impostas por um imponente sistema, e a presidente afastada Dilma Rousseff. Para o diretor, o longa-metragem não tinha o objetivo de retratar a saga da chefe de Estado, "mas se o filme expele algo que acontece hoje no Brasil, não é mera coincidência".

Segundo ele, as obras de arte têm o papel de expressar a verdade. "Quando você quer fazer algo que têm origem em incômodos e raivas da sociedade, a tendência é tratar questões que são reais", ressalta.

Sem citar líderes ou partidos, Mendonça Filho elogia o investimento do governo, nos últimos anos, em cultura e educação. "Um governo que não investe nestas áreas não está preocupado com sua própria sociedade", diz. Segundo ele, uma administração que só se preocupa com economia prejudica a população. "O mercado é cruel e toma decisões através de números. O que nós precisamos é de uma sociedade humanizada", conclui.

“Escrever já é uma resistência”, defende poeta Ana Elisa Ribeiro em Paris

Brasileiro Lucas Guimaraens é curador convidado da Bienal de Poetas na França

"Clarice Lispector é única não só no Brasil, mas no mundo também", diz biógrafo Benjamin Moser

Cláudio Edinger participa da feira Paris Photo com imagens de "Machina Mundi"

“Produzimos 45% de toda a proteína do Brasil sem desmatar”, diz governador do Mato Grosso na China

“Villa-Lobos leva o europeu a se interessar por outros compositores brasileiros”, diz Paulo Meirelles

Brasília se cala sobre a responsabilidade da Samarco na tragédia de Mariana, diz promotor

“Fotos brasileiras interessam cada vez mais mercado da arte”, diz curador em Paris

“Nunca morreram tantas pessoas assassinadas no Brasil”, diz pesquisador

Izabella Borges: "existe uma lenda que literatura brasileira não vende na França"

“Não existe salvador da pátria”, afirma prefeito do PSDB em visita a Paris