rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Saúde Zika Estados Unidos

Publicado em • Modificado em

Vacinas contra zika apresentam resultados eficazes nos EUA

media
Cientistas esperam poder testar vacina contra vírus zika no Brasil em 2017. Fernanda Carvalho/ Fotos Públicas

Duas vacinas contra o vírus zika apresentaram resultados eficazes ao serem experimentadas em macacos. Testes em seres humanos já estão sendo realizados nos Estados Unidos e, dependendo da resposta dessa fase, uma etapa de aplicação está prevista em países como o Brasil, já em 2017.


A informação foi divulgada em um estudo publicado nesta quinta-feira (22), pela revista Science. Segundo o artigo, os cientistas do Instituto norte-americano de alergias e doenças infecciosas (NIAID na sigla em inglês) desenvolveram os testes por meio de manipulação genética, sem substâncias infecciosas, mas que produziram uma partícula simulando o vírus zika. As duas vacinas produzidas a partir dessa experiência foram aplicadas em macacos e, em seguida, os animais foram expostos ao vírus.

De acordo com os cientistas, as duas vacinas foram “muito eficazes” para proteger os animais. Uma delas, batizada de VRC5288, já está sendo usado nos primeiros testes clínicos em seres humanos nos Estados Unidos. Se os resultados forem satisfatórios, a NIAID começará uma segunda fase de testes em voluntários nos países onde a epidemia de vírus é mais grave, como o Brasil. Essa etapa em seres humanos poderia ser iniciada no começo do ano que vem.

Os Estados Unidos já registraram quase 21 mil casos de contaminação com o vírus, a maioria deles (mais de 17 mil) em Porto Rico, território sob administração norte-americana. No Brasil, o Ministério da Saúde já registrou cerca de 197 mil casos prováveis de zika.