rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
RFI CONVIDA
rss itunes

Gastronomia francesa foi reconhecida no Brasil na última década, diz chef

Por Patricia Moribe

No dia mundial do evento Goût de France, o RFI Convida entrevistou Emmanuel Bassoleil, conceituado e premiado chef francês radicado no Brasil.

A cozinha francesa, patrimônio imaterial da humanidade, é o tema do evento mundial Goût de France, Gosto de França, e num jogo de palavras, “good France”, em inglês, a boa França. Nesta terça-feira, 21, dois mil chefes de cinco continentes vão participar da celebração da gastronomia francesa. Em forma de um jantar, os chefs vão juntar os ingredientes que fazem da cuisine française algo tão especial: sua excelência, capacidade de inovação e os valores que ela divulga: compartilhar, prazer, o comer bem.

Quase cem restaurantes brasileiros e seus chefs fazem parte do Gout de France. O RFI Convida conversou com Emmanuel Bassoleil, conceituado e premiado chef francês radicado no Brasil, responsável pela gastronomia do Hotel Unique, em São Paulo.

“Sou um francês que chegou no Brasil há mais de 30 anos. Poder estar aqui durante a ocasião de um evento mundial divulgando a gastronomia francesa é uma coisa maravilhosa. Antigamente, no Brasil, a gente batalhava para falar da gastronomia francesa, para expor o trabalho, falar da diversidade dos ingredientes locais”, afirma Emmanuel Bassoleil. Para ele, a gastronomia passou a ser reconhecida no Brasil nos últimos 10 anos. “Este é um trabalho que nós, embaixadores da gastronomia francesa no país, estamos fazendo o tempo inteiro. O Goût de France é um evento que ajuda bastante a gente neste trabalho”, declarou.

Uma família de bourguignons

“Venho de uma família de bourguignons, meus pais e eu nascemos na Borgonha [Bourgogne, em francês], meu pai era pescador, caçador, agricultor e minha mãe era uma dona de casa que cozinhava o tempo inteiro, eu digo para os meus amigos que, mesmo que eu não quisesse ser cozinheiro, eu nasci num local ideal para que isso acontecesse, era um caldeirão cultural ideal para que eu me tornasse um chef de cozinha”, conta o chef francês.

“Entrei na cozinha [profissional] pela primeira vez em 1977, ou seja, fazem exatamente 40 anos. Hoje eu sou responsável por toda a gastronomia do Hotel Unique, são mais de 50 mil refeições por mês, é um trabalho intenso, uma equipe muito grande”, explica. “Conheci minha esposa brasileira, mãe dos meus filhos, durante uma volta ao mundo que realizai em um navio. Decidi conhecer o Brasil para conhecer melhor a cultura brasileira, foi assim que decidi me instalar aqui”, conta Emmanuel Bassoleil.

Para ouvir a entrevista na íntegra com o chef francês Emmanuel Bassoleil, clique na imagem acima.

“Discurso de Bolsonaro legitima ‘direito de matar’”, afirma professora da Universidade de Brasília

Ex-ambulante brasileiro fala para 400 estudantes na Europa: “Seja parte da solução, não do problema”

“Romances em quadrinhos estão em momento especial”, diz ilustradora Luli Penna

“Sociedade civil é quem vai mudar o Brasil”, diz empresária Luiza Trajano em Paris

“É preciso regulação para que investigações sobre fake news não demorem anos”, diz especialista

"O problema do brasileiro é se conformar que Bolsonaro está eleito", diz Delfim Netto

Fotógrafa francesa Charlotte Dafol expõe em Paris imagens de ocupações brasileiras

“Atualmente, a França me dá mais perspectivas que o Brasil”, diz cantora Camila Costa que lança CD em Paris

"Trump colocará na conta dos democratas tudo o que não conseguir fazer", diz ex-correspondente do NYT no Brasil

"Governo brasileiro precisa facilitar exportação para pequenos empresários", afirma designer de joias

Grupo franco-brasileiro Bel Air de Forró é finalista em concurso internacional

"Brasil caminha muito mais para o isolamento do que para uma relação integrada com a comunidade internacional," diz cientista político

“A oratória de protesto do rap estava um pouco adormecida”, diz MC Rael, em turnê na Europa

Pintora brasileira radicada na França denuncia desmatamento da Amazônia em telas gigantes

Diretora de teatro de Belo Horizonte divulga festival artístico interdisciplinar em Paris

Bolsonaro representa uma continuidade do que está acontecendo hoje no Brasil, diz historiador americano

“Estamos todos ameaçados”, diz escritor João Paulo Cuenca sobre Bolsonaro

Cordel se adapta à tecnologia e tem até desafio repentista por WhatsApp, diz pesquisadora francesa

"Brasil vive época propícia para arte subversiva", diz autor de livro sobre cena musical psicodélica

Livro sobre Dandara, líder do movimento negro do Quilombo dos Palmares, é lançado na França