rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
RFI CONVIDA
rss itunes

Brasileiro Lucas Guimaraens é curador convidado da Bienal de Poetas na França

Por Silvano Mendes

A França acolhe até dia 21 de novembro a 14ª Bienal internacional de Poetas, evento que acontece em Paris e em Val-de-Marne, nos arredores da capital. A manifestação, organizada este ano em torno da temática Viva poesia ! Poesia argentina, brasileira e colombiana, tem pela primeira vez um curador brasileiro.

O poeta mineiro Lucas Guimaraens é o responsável pela seleção da delegação brasileira que representa o país no evento francês. “Foram dois anos de muita conversa com o diretor da Bienal, entendendo que existem na América Latina, e em específico no Brasil, novos territórios da poesia”.

Consultor jurídico especializado em direito internacional e direitos humanos, Guimaraens vive a poesia de maneira quase orgânica. “Eu nasci em uma família de poetas e de escritores”, lembra o mineiro, descendente de Bernardo Guimarães, autor de “A Escrava Isaura”. Mas foi principalmente graças à publicação na França, em junho passado, da edição bilíngue de seu livro de poemas Exil, lac des incertitudes, que o poeta foi escolhido como curador.

Influenciado pelo conterrâneo Carlos Drummond de Andrade, Guimaraens fez questão de valorizar os talentos mineiros na Bienal de Paris. “Os critérios curatoriais são sempre um recorte, e todo recorte é uma deturpação da realidade, que nós entendemos ser positiva. E o primeiro critério foi o estado de Minas Gerais e sua heterogeneidade”, explica.

Ana Elisa Ribeiro, Ana Martins Marques, Fabrício Marques, Edimilson de Almeida Pereira são o resultado desse recorte. “Cada um tem sua linguagem. Eles não são poetas por serem contemporâneos uns aos outros, eles não têm a mesma linguagem, nem a mesma percepção de mundo. E isso é interessante quando você tenta organizar uma curadoria heterogênea e que consiga contemplar um território”, comenta.

Além de leituras na Maison de l’Amérique Latine, os autores também participam de um encontro na Universidade Paris 4 Sorbonne, nesta sexta-feira (17).

Ouça a entrevista completa clicando na foto acima ou assista o vídeo.

“Aplicativo reduziu em 75% a minha perda de tempo na porta da escola”, diz Leo Gmeiner, cofundador do Filho sem Fila.

"Podemos nos afogar nas paisagens brasileiras", diz pintora francesa Guillaine Querrien

"O Brasil pode competir de igual para igual com os maiores ecossistemas de inovação do mundo", diz empreendedor brasileiro

"Há uma grande correlação entre música erudita e popular", diz cantora Rany Boechat

“Há um projeto de destruição do ensino superior público no Brasil”, denuncia professora da UERJ

Tite destaca lado humano de Neymar e diz: "Tem visibilidade grande, muitas vezes vão invejar, falar mal"

"Transformamos a China de concorrente a mercado para nossos calçados", conta Roberta Ramos

Pesquisadora traça paralelo entre os períodos pré-64 e pré-impeachment de Dilma

“Cinema independente tem mais espaço para produção de mulheres”, diz pesquisadora da Sorbonne

"É fundamental que Lula seja candidato em 2018", diz Bresser Pereira, ex-ministro de FHC

“Brasil produz mais de 400 tipos de queijos”, revela a chef Roberta Sudbrack

"Catequismo da luta anticorrupção estimula protagonismo do Judiciário no Brasil", diz especialista

“Nós vendamos o público para tentar curá-lo da cegueira do Outro”, diz encenador de Cidade Cega

"Cinema precisa rever seus privilégios no Brasil de hoje", diz Marcelo Caetano

“Escrever já é uma resistência”, defende poeta Ana Elisa Ribeiro em Paris