rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Futebol Neymar Le Monde

Publicado em • Modificado em

“Agora Neymar vai poder se preparar para a Copa”, diz Le Monde após derrota do PSG

media
Imagens de Neymar ferido, em fevereiro, monopolizaram a mídia brasileira, diz Le Monde. REUTERS/Stephane Mahe

O jornal francês Le Monde que chegou às bancas na tarde desta quarta-feira (7) repercute a recuperação do craque Neymar após sua operação. Segundo o vespertino, os torcedores brasileiros acompanham de perto o jogador, temendo que ele não possa representar o Brasil na Copa do Mundo na Rússia, em junho.


A correspondente do jornal em São Paulo afirma que os torcedores, “preocupados com o prodígio, acompanham, quase hora por hora, a evolução do ferimento do atacante do Paris Saint-Germain”. Ela conta que as imagens do jogador sofrendo em campo, no dia 25 de fevereiro, seguidas das fotos de sua chegada ao hospital de Belo Horizonte e dos boletins médicos estavam presentes na mídia brasileira nos últimos dias.

“Difícil imaginar que um ferimento no dedo do pé de um jogador de futebol possa manter em suspense a tal ponto um país sacudido por uma crise política, sofrendo com a violência das gangues e destruído pela desigualdade”, tenta analisar a jornalista. Mas ela pondera, relatando que parte do Brasil, inclusive alguns fãs do craque, também reclamaram desse exagero de boletins médicos. “Tudo bem, Neymar se machucou, o que é uma pena, mas um metatarso não vai provocar um choque nacional. Isso é insano”, se irrita o professor José Antônio Gomes de Pinho, citado pela jornalista.

Mas a correspondente também ouviu outros torcedores, bem mais preocupados com o craque. Para eles, as questões são quase sempre as mesmas: e se Neymar não se recuperar? E se a Seleção tiver que jogar na Copa sem o craque, como em 2014? “Pelo menos agora, com a eliminação do PSG pelo Real Madri na Liga dos Campeões, o brasileiro vai poder se concentrar em sua reeducação, com a Copa do Mundo na mira”, analista o texto. “Neymar vai poder descansar enquanto os outros jogadores se cansam”, comenta um torcedor ouvido pela jornalista.

Enquanto isso, a Seleção, que virou “dependente de Neymar”, vai ter que jogar sem o craque nos amistosos contra a Alemanha e a Rússia, finaliza Le Monde.