rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
Brasil-Mundo
rss itunes

Brasil marca presença na 50ª edição da Lisboa Fashion Week

Por RFI

A “Moda Lisboa”, o nome da Fashion Week da capital portuguesa, é um dos maiores eventos de moda de Portugal que acontece há 27 anos. A 50ª edição, realizada neste final de semana, tem 18 desfiles previstos que apresentam as coleções outono/inverno.

Por Luciana Quaresma, correspondente da RFI em Lisboa

Entre os designers presentes na Lisboa Fashion Week, que começou na última sexta-feira (9) e termina neste domingo (11), está o paulista Alfredo Orobio.“Participar da Moda Lisboa nesta edição que marca a 50ª edição é motivo de orgulho pra gente. Estamos celebrando nossos três anos de vida com a “Away to Mars” e a gente não podia estar mais feliz. Estamos mostrando a nossa parceria com a Melissa, depois de um ano de processo criativo que envolveu quase mil pessoas do mundo inteiro. Criamos três pares de sapatos que estão sendo lançados durante o nosso desfile e simultaneamente em Nova York, São Paulo, aqui em Lisboa e em Londres”, explica Alfredo.

A Consultora de Moda e Stylist brasileira, Juliana Cavalcanti, há onze anos em Lisboa, acompanha o crescimento da moda na capital e acredita que a Lisboa Fashion Week tem sido uma plataforma, cada vez maior, para jovens estilistas. “Como qualquer semana de moda, é essencial existir esta parte de novos talentos porque é através desses novos talentos que surge o futuro da moda e é aí que a gente identifica quem vai ser o grande nome, quem irá se destacar. Por isso, é essencial estarmos de olho nessas pessoas maravilhosas que surgem a cada estação”.

“Sangue Novo” abre as portas para designers internacionais

O desfile “Sangue Novo”, que inaugurou a Moda Lisboa, apresentou coleções de oito novos designers. O espaço é uma espécie de vitrine, onde novos talentos participam com suas criações de um concurso. Segundo Eduarda Abbondanza, Presidente da Associação Moda Lisboa, esta edição reafirma a vontade de abrir as fronteiras para estilistas internacionais. “Nesta edição, pela primeira vez, o Sangue Novo, já começou aberto, pelo menos à Europa, tanto que uma das menções honrosas foi para o Frederico Protto, que é italiano. O Sangue Novo, claramente, vai se internacionalizar ainda mais na próxima edição”, afirma.

Lisboa: capital da criatividade

Com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa, esta edição marca o longo caminho percorrido e reafirma o excelente momento que vive o panorama cultural e artístico lisboeta e a aposta da cidade em acolher talentos e tendências. “Neste momento, usufruímos do fato da cidade de Lisboa estar, finalmente, crescendo em termos de notoriedade internacional. Portanto, é um pouco de conforto, ao fim de 27 anos, podermos estar a trabalhar para aquilo que nós trabalhamos durante estes anos, que é a comunicação da cidade”, explica Eduarda.

O desfile do irreverente criador português Dino Alves encerra neste domingo a Lisboa Fashion Week.

Brasileiros que querem se mudar para Israel esperam resultado das eleições para tomar a decisão

Jovem cientista brasileira ajuda a criar plataforma mundial sobre alimentação

Tereza Ventura mudou-se há um ano para a Alemanha para investigar o ativismo pós-colonial

Turismo religioso leva brasileiros à Jordânia, conta a agente de turismo paranaense

Compositor brasileiro transforma "O Sétimo Selo", de Ingmar Bergman, em ópera na Suécia

Bernardo Lobo diz que seu processo de criação artística mudou para melhor em Lisboa

Nostalgia soviética é objeto de estudo de historiador brasileiro em Moscou

Na Itália, jovens de Ribeirão Preto usam a hipnose como arte e experimento social

“É melhor ser negro na Rússia do que no Brasil”, diz músico que trocou São Paulo por Kazan

Cultura brasileira é mais valorizada na Europa do que no Brasil, diz fotógrafa italiana que viveu dez anos ao lado de mãe de santo