rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
RFI CONVIDA
rss itunes

"Brasil tem política de asilo para refugiados mais progressista do continente", diz pesquisadora

Por Márcia Bechara

Ela é pesquisadora na área de Ciência Política e esteve em Paris onde ministrou uma conferência na Escola de Altos Estudos em Ciências Sociais (EHESS) sobre a recente onda de migração síria no Brasil. O RFI Convida nesta quarta-feira (21) a cientista política Cecilia Baeza.

O Brasil possui uma das políticas de asilo mais progressivas no da América do Sul - com instituições fortes que asseguram uma série de direitos, como o direito de trabalhar a partir da simples reivindicação de refugiado ou o direito ao reagrupamento familiar. sem condições.

"É importante ressaltar que o Brasil, entre os países em desenvolvimento, é aquele que produziu justamente uma das políticas mais avançadas em termos de políticas de asilo", relata Cecilia Baeza. "Isso consiste em dar uma importante quantidade de direitos: sociais, de trabalho. Em particular, considero o direito do refugiado ao trabalho uma das coisas mais avançadas, a maioria dos países do mundo, como a França, quando uma pessoa solicita refúgio ela tem que aguardar a resposta definitiva da entidade que outorga esse refúgio para poder trabalhar", explica.

"No Brasil, basta o protocolo do pedido de asilo para que o migrante possa começar a trabalhar", expões Baeza. Fora do Oriente Médio, o país acolheu o maior número de refugiados sírios fugindo da guerra entre Bashar Al-Assad, rebeldes e coalizão internacional: graças a um programa especial criado em setembro de 2013, cerca de 10 mil vistos humanitários foram emitidos para pessoas afetadas pelo conflito.

"A possibilidade de ter um visto para viajar de forma legal é uma proteção imensa. Em 2013, tivemos essa decisão do ministério da Justiça brasileiro que permitiu que os sírios em particular pudessem pedir esse visto humanitário, que contemplou milhares de pessoas", afirma a cientista.

Brasil nunca foi o primeiro destino de refugiados sírios

"Tenho que dizer, no entanto, que o Brasil nunca foi o primeiro destino sonhados destes refugiados. A maioria deles tenta desesperadamente ir para qualquer lugar para países onde já existe uma estrutura de acolhimento, seja pela existência de redes sociais, ou onde já têm família", afirma Cecilia Baeza.

A maioria tenta ir primeiro para o Líbano, para a Turquia. Depois, muitos tentam ir para a Europa.Brasil não é a primeira escolha desses refugiados, é a última", precisa a especialista.

Para assistir a entrevista completa, clique no vídeo abaixo:

Brasil é país que mais cai em relatório sobre competitividade divulgado em Davos

“Europeu gosta de música brasileira com contexto histórico”, diz cantor Mario Bakuna

Decreto de Bolsonaro sobre armas trará mais violência, alerta Instituto Sou da Paz

"Bolsonaro afeta a imagem do Brasil", diz Fernando Henrique Cardoso em Paris

“Bolívia deu uma lição de moral no Brasil ao extraditar Battisti”, diz ex-deputada ítalo-brasileira

“Passamos 80% do nosso tempo negociando”, diz criador de novo método de negociação e gestão de conflito

Brasil será interlocutor dos EUA nas relações com Maduro, aponta pesquisador

Especialista da UFMG sobre política do novo governo: “No Brasil, índio bom é índio morto”

Relações entre Brasil e França vão se deteriorar com política ambiental de Bolsonaro, diz pesquisador

Pianista brasileiro investe no Tango para seu primeiro concerto parisiense

“Com FUNAI já era difícil demarcar terras indígenas, com ruralistas será mais complicado” diz ativista de ONG

Projeto político de Bolsonaro cria desconfiança na Europa, diz historiadora francesa

"Congresso muito fragmentado será obstáculo para governo Bolsonaro", diz professor da UERJ

“Bolsonaro começa mandato pressionado e tem três meses para mostrar a que veio”, diz especialista em economia.

Autora brasileira radicada na França lança livro de memórias de viagens na Amazônia

"Intervenção federal no RJ também foi marcada pela falta de transparência e respostas sobre violações", diz coordenador de Observatório

Direitos Humanos no Brasil: perspectivas para 2019 são preocupantes, diz advogada da OAB

“Postura de Bolsonaro com a imprensa tem inspiração autoritária”, diz Eugênio Bucci

Congresso será a maior dificuldade para aprovar medidas contra a corrupção, diz fundador da ONG Contas Abertas