rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
RFI CONVIDA
rss itunes

Filme sobre comunidade judaica no Brasil é destaque em festival de Paris

Por Silvano Mendes

O filme “O Rochedo e a Estrela” é um dos destaques da programação da edição de 20 anos do Festival de Cinema Brasileiro de Paris, que abre suas portas nesta terça-feira (3). Fruto de décadas de pesquisa da diretora Katia Mesel, a obra conta a história da primeira colônia judaica das Américas, instalada no Recife após a inquisição, e que, em seguida, ajudou a construir Nova York.

Quem poderia imaginar que a Big Apple teria, na história de sua construção, origens pernambucanas? Essa é uma das teses levantadas pelo documentário projetado nesta quinta-feira (5) em Paris e que conta a saga dos chamados Cristãos Novos no Brasil.

O filme, cuja pesquisa teve início em 1998, relata o “período holandês” de Recife, no século 17, quando Mauricio de Nassau permitiu a fundação da primeira comunidade judaica das Américas. “Os holandeses, protestantes, comerciantes e espertos, aceitaram os judeus convertidos à força em Portugal e que, por uma questão de sobrevivência, foram para a Holanda e, de lá, viram essa oportunidade do Novo Mundo desconhecido que era o Brasil e Pernambuco” na época, explica a diretora do documentário.

Dezenas de entrevistas em quatro países e várias reconstituições de época, inclusive com objetos autênticos do século 17, compõem a trama, que aborda em seguida o destino desses judeus mais tarde. “Um navio saiu do porto do Recife rumo a uma pequena colônia, que era apenas um entreposto comercial em Manhattan, chamada na época de Nova Amsterdã, e lá fundaram a primeira colônia judaica da América do Norte”, conta a diretora, lembrando que o primeiro cemitério de judeus de Nova York é composto principalmente por nomes de consonância portuguesa ou ibérica.

A projeção de “O Rochedo e a Estrela” no Festival de Cinema Brasileiro de Paris também marca os 50 anos de carreira da cineasta. Pioneira do cinema em Pernambuco, Katia Mesel tem mais de 300 obras audiovisuais realizadas em todos os formatos e suportes e prepara um novo projeto em Fernando de Noronha.

Assista a entrevista integral no vídeo abaixo.

Cineasta Lúcia Verissimo defende a importância da preservação da memória de um país

“Diálogo com a criança é extremamente importante”, diz autora de livro infantil sobre câncer de mama

"Crianças francesas vão adorar ver Neymar numa situação tão humana e próxima deles", diz tradutora dos quadrinhos 'As aventuras de Neymar Jr'

Romain Vicari, artista plástico franco-brasileiro, expõe "bumerangue cultural" em Paris

“Aquecimento global é desafio do presente e do futuro para a produção de vinho”, diz enóloga brasileira à frente da OIV

“A ditadura não resiste à música”, afirma compositor multi-instrumentista Hermeto Pascoal

Avignon: “As crianças entendem tudo”, diz Miguel Fragata, diretor de peça infantil sobre refugiados

Decisão de Favreto sobre libertação de Lula deveria ter sido cumprida, dizem juristas ouvidos pela RFI

Sonho, rito e alteridade: ritual xavante inspira solo de brasileira em Montpellier Danse

Teatro do Oprimido de Paris remonta peça de Boal e questiona Brasil atual

"A seleção da França é quase toda afro-francesa", diz Gilberto Gil em Paris

Eleição presidencial no México tem semelhanças com Brasil, diz embaixador Rubens Barbosa

Vencedor do Prêmio Icatu, maestro brasileiro estreia em Paris novo sistema musical que homenageia Bach

“A música brasileira é muito maior do que as confusões políticas do país”, diz Kiko Loureiro, guitarrista do Megadeth

Artista plástica brasileira exibe em Paris obras inspiradas em arquitetos modernistas