rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Lula Prisão Áudio

Publicado em • Modificado em

Vice-presidente do PT reage aos áudios sobre Lula

media
O ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva caminha para entrar em um avião da Polícia Federal em São Paulo em 7 de abril de 2018 REUTERS/Paulo Whitaker

“Este comentário do piloto reflete um clima de intolerância, de desrespeito à liberdade, às opiniões, ao pluralismo político que é característico da democracia, que a extrema-direita e setores dos meios de comunicação propagaram no Brasil no último período”, disse o vice-presidente do PT, Luiz Dulci, em entrevista exclusiva à RFI, em Paris.


Dulci se refere aos áudios registrados nas frequências da torre do aeroporto de Congonhas, em São Paulo. "Manda esse lixo janela abaixo" e "Leva e não traz nunca mais". Frases aparentemente dirigidas ao piloto que comandou o voo do último sábado (7) que transportou o ex-presidente Lula para a prisão foram registradas nas frequências de comunicações aeronáuticas e vazaram para a imprensa.

“A esquerda tem sido vítima desse clima. Nenhum líder da direita foi assassinado, nenhum militante da direita foi assassinado. De um mês para cá houve mais de dez mortes no Brasil, todas de pessoas progressistas ou de esquerda”, afirma Dulci.

FAB confirma veracidade dos áudios

Depois que os áudios começaram a circular em portais de notícias sem ficar claro se eram ou não verídicos, a Força Aérea Brasileira (FAB) confirmou em um comunicado que são verdadeiros.

A FAB, no entanto, explicou que as frequências para comunicações aeronáuticas são abertas e "lamentavelmente, nas gravações em questão, as frequências foram utilizadas de modo inadequado por alguns usuários que se valeram do anonimato".

"Podemos afirmar que as referências ao ex-presidente não foram emitidas por controladores de voo", afirmou a FAB em um comunicado.

A instituição confirmou que os dois áudios foram registrados nas frequências da torre do aeroporto de Congonhas, em São Paulo, de onde o ex-presidente decolou em um avião da Polícia Federal, e na da torre de Bacaheri, em Curitiba, onde ele está preso.

Lula, favorito nas pesquisas para a eleição de outubro, começou a cumprir a pena de 12 anos e um mês de prisão por corrupção por ordem do juiz Sérgio Moro, após um processo no âmbito das investigações da Operação Lava Jato.

No áudio da torre de Curitiba, o piloto afirma: "Vamos tratar só do necessário. Vamos respeitar o nosso trabalho aqui". O homem responde: "Eu respeito, mas manda este lixo janela abaixo aí".