rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
RFI CONVIDA
rss itunes

Coletivo Teacher Jekyll lança disco homenageando a língua portuguesa

Por Silvano Mendes

Teacher Jekyll lança esta semana o disco “Ondas”. Acostumado a reunir músicos de diferentes horizontes, desta vez o coletivo francês abre espaço para a música em língua portuguesa, com a participação de talentos de diferentes países da lusofonia.

Não se trata de um disco apenas cantado em português, já que algumas faixas são interpretadas em espanhol e até em crioulo. No entanto, a maioria das canções reunidas pelo músico e instrumentista francês Olivier Corre, que lidera o coletivo, tem sonoridades e inspirações do mundo lusófono. Tem desde funana ou a morna do Cabo Verte, até Bossa Nova e Samba do Brasil. O produtor também misturou diferentes gerações e nacionalidades, como o português Maxito, o caboverdeano Jowest, ou o brasileiro Ed’Son.

“A França tem uma coisa musical desde os anos 1950, com muitos brasileiros que passaram por aqui, e muitos músicos de jazz nos anos 1960. Então existe uma abertura para esse tipo de projeto”, explica Ed’Son, poucas horas antes do show de lançamento do disco, nesta quinta-feira (26), na casa de shows Le Hasard Ludique, na região parisiense. Para o paulista, a influência africana, fruto dos elos criados pela colonização francesa, também contribuem para o interesse nesse tipo de projeto. “Eles aceitam muito bem a world music”, comenta.

Ed’Son contribui no projeto com a canção “Carnaval”, uma encomenda de Olivier Corre, com quem o músico já havia colaborado. Conhecido por seus projetos pessoais muito mais próximos do mundo do jazz, o brasileiro se aventurou desta vez em outros ritmos. “Eu decidi fazer algo diferente do que estou acostumado, com uma parte mais rap e, no refrão, minha filha dá uma pitada de jazz”.

Longe dos clichês sobre a grande festa popular brasileira, a canção ganha ares políticos em sua letra. “Quando se fala de Carnaval, a gente sempre pensa em alegria, com o povo andando na rua, cantando e dançando. Mas, para mim, essa fase não corresponde ao que estamos vivendo atualmente. Não é uma canção triste, mas é minha maneira de alertar ou de dizer que, além do Carnaval, deveríamos estar pensando em outras coisas”, explica Ed’Son.

Sabores do Brasil recebe “30% de brasileiros saudosos e 70% de franceses curiosos” em Paris

Inimigo no fascismo brasileiro é o pobre, diz pesquisadora do voto em Bolsonaro

Cantor Renato Fagundes traz a Paris tradição e modernidade da cultura gaúcha

Da extrema-direita à esquerda: populismo tem faces distintas na Europa e na América Latina, diz especialista

“Lula adiou troca e prejudicou campanha de Haddad”, diz analista David Fleischer

"Bolsa Família é grande aliado para quem deseja fazer ajuste fiscal no Brasil", afirma Marcelo Neri

Novo livro de Jean-Paul Delfino traz personagem imortal que viveu no Brasil

“Ataque corrobora ânimo de briga manifestado por Bolsonaro”, diz cientista político da UFMG

Em Perpignan, a fotógrafa brasileira Alice Martins expõe imagens da guerra na Síria

“Atlas do Agronegócio revela a complexa cadeia do setor agroindustrial”, diz coordenadora

"Assegurar preservação do patrimônio é responsabilidade da sociedade", diz presidente do Ibram sobre incêndio no Museu Nacional

“Quero nossa democracia de volta” pede cineasta brasileiro Fellipe Barbosa em Veneza

“Mulheres brasileiras sempre foram vistas como patrimônio do homem”, diz diretora-presidente da ONG Artemis

“Mulheres negras e indígenas representam o feminismo de resistência brasileiro”, afirmam pesquisadoras

Apesar da crise, brasileiros participam de Encontro Mundial das Famílias em Dublin

Instrumentalização política dos migrantes alimentou xenofobia em Roraima, diz professor da UFRR

"Tenho uma parte da história do Brasil nos meus arquivos", conta a fotógrafa Rosa Gauditano

Após turnê internacional, cantora Flávia Coelho volta ao estúdio em Paris para gravar 4° álbum