rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
RFI CONVIDA
rss itunes

Voos diretos da Air France/KLM vão transformar Fortaleza em hub de conexões, diz governador

Por Elcio Ramalho

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), participa nesta quinta-feira (3) do voo inaugural da rota Paris – Fortaleza, criada pelo grupo KLM-Air France em parceria com a companhia aérea brasileira GOL. A conexão direta vai representar uma grande oportunidade para o desenvolvimento do turismo e de negócios para o estado e outras regiões do nordeste brasileiro.

A nova rota prevê, a princípio, cinco voos semanais, três de Amsterdã e dois de Paris para a capital cearense. Um terceiro partindo da capital francesa foi anunciado para novembro. Os trajetos serão feitos por aeronaves de 268 e 278 lugares.

Em entrevista à RFI Brasil, o governador Camilo Santana explicou que o estado ganhou a concorrência com outras capitais por questões geográficas e apelo turístico, mas também pelos incentivos fiscais oferecidos às empresas do setor.

“Havia um interesse de empresas aéreas para criar uma rota de conexões para servir o nordeste brasileiro e países da Europa, Ásia e outros continentes. A nova rota é resultado de mais de um ano de negociações das companhias com o governo do Estado”, afirmou.

Acordos entre os governos municipal e estadual permitiram a criação de leis que se traduziram em interessantes benefícios fiscais para as empresas operarem no trajeto, que será feito em cerca de sete horas entre Paris e Fortaleza.

“Há uma isenção de ICMS estadual nos combustíveis. Foi uma forma de convencer as empresas a se instalarem. Era preciso criar pelo menos 50 voos para convencê-las a criar um grande centro de conexões”, justificou.

O Ceará, já servido por linhas aéreas internacionais, vai expandir num primeiro momento de 8 para 48 a oferta mensal de voos, de acordo com o governador.

Ao se tornar um importante hub de conexões de voos nacionais e internacionais, o Estado pretende se beneficiar do fluxo de cargas e  também de passageiros. Para isso, o governo local pretende investir em programas turísticos para que os visitantes em conexões tenham interesse em conhecer Fortaleza e outras atrações do Estado.

Além do turismo, a rota direta deve representar grandes perspectivas de investimentos. Na viagem inaugural, o governador e sua comitiva serão acompanhados de uma delegação de empresários franceses que farão uma viagem de prospecção para futuros negócios. Será a ocasião para as autoridades locais apresentarem a zona portuária onde está instalada a “free zone”, área isenta de impostos federais e estaduais.   

União das esquerdas e defesa de Ciro Gomes

Durante a entrevista à RFI, ao comentar a situação política atual do Brasil, Camilo Santana defendeu uma união das esquerdas para as eleições de outubro.

Diante dos obstáculos para viabilizar a candidatura do ex-presidente Lula, o governador insiste no projeto de formalizar uma candidatura única para conquistar o Palácio do Planalto.

“Cada partido está lançando um candidato. O PDT com Ciro Gomes, a candidata do PC do B, o próprio ex-presidente Lula pelo PT. Eu defendo que esses partidos possam dialogar e construir uma candidatura única”, disse.

No entanto, o governador cearense pede cautela ao se referir a possíveis nomes para agregar essas forças que se encontram fragmentadas. “É difícil para o partido que está liderando as pesquisas ceder uma cabeça de chapa numa eleição presidencial”, admite, em referência à proposta do ex-ministo Jacques Wagner de alinhar um vice do PT à candidatura de Ciro Gomes.

Santana lembra, no entanto, que foi um dos primeiros a defender o nome do ex-ministro e ex-governador cearense para liderar uma união das esquerdas e partidos progressitas. “Eu defendi lá atrás, mas é uma discussão que precisa ser aprofundada no partido. É importante neste momento os partidos de esquerda e centro-esquerda construírem um projeto para o país”, finalizou.

Livro sobre Dandara, líder do movimento negro do Quilombo dos Palmares, é lançado na França

“Uso da religião está sendo deturpado nas eleições", diz médium Divaldo Franco

“Minha música é um engajamento pela liberdade”, diz gaúcho radicado na França

“Apenas distanciamento histórico vai explicar o que deu errado no Brasil”, diz cineasta Filipe Galvon

"Brasileiros querem coisas novas, mesmo que elas piorem para depois melhorar", diz Luiz Olavo Baptista

Jussara Korngold: "Brasileiros contribuiram para entrada do espiritismo nos EUA"

Documentário sobre ocupação do prédio do IBGE durante Rio 2016 é lançado na França

“Brasil virou um território da burrice”, diz escritor Bernardo Carvalho

“Há uma crença de que um regime mais militarizado colocaria ordem no Brasil”, diz historiadora da USP

Campanha da extrema direita mergulha Brasil em momento regressivo, diz especialista em segurança

"Faremos políticas públicas de alto impacto e baixo custo", diz cocandidata da Bancada Ativista de SP

Bolsonaro é produto de "avacalhação" da democracia brasileira, diz analista

Tudo o que você precisa saber para votar nas eleições brasileiras de 2018 em Paris

“Eu quis mostrar o ciclo criminoso que persiste no sertão brasileiro”, diz cineasta Eduardo Morotó em Biarritz

“Era inimaginável ver alguém defendendo a volta da ditadura, como hoje no Brasil”, diz a cineasta Flávia Castro

“Bolsonaro representa a banda podre do Brasil”, diz cartunista Adão Iturrusgarai

Bela Gil em festival Slow Food na Itália: “É importante conhecer quem produz o alimento”