rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

França Emmanuel Macron

Publicado em • Modificado em

Estátua de Macron no museu de cera de Paris vira piada na Internet

media
Trabalho da equipe do museu Grévin que está realizando a estátua de cera do presidente Captura de vídeo Sept à Huit TF1

Como manda a tradição, o presidente francês Emmanuel Macron acaba de ter sua estátua de cera imortalizada no Museu Grévin, em Paris. Ela foi mostrada pela primeira vez neste domingo (13) no canal de TV francês TF1. Mas a réplica não convenceu muitos internautas franceses.


Os artistas do museu Grévin, um dos mais conhecidos de Paris, se basearam em fotos e vídeos, e até utilizaram um terno de Macron para produzir a estátua de cera. Ela será colocada na sala dos chefes de Estado, segundo o jornal francês Le Figaro, e em breve poderá ser admirada pelos visitantes.

O procedimento usado para fabricar a réplica de Macron, explica o jornal, foi diferente, o que aumentou o tempo de produção. O presidente não pôde ir até o laboratório do museu, onde os escultores realizam uma tomodensiometria do rosto e tiraram as medidas necessárias para que a estátua fique o mais perfeita possível.

Sem a presença do presidente francês, o jeito foi se inspirar de imagens já existentes, o que talvez tenha prejudicado a “exatidão” da obra.

No Twitter, muitos usuários se surpreenderam com o resultado, que teria “envelhecido” o presidente francês, de apenas 40 anos. Para alguns tuiteiros, Macron ficou até mesmo parecido com o craque português Cristiano Ronaldo, do Real Madri. O museu também deve em breve fabricar a estátua de cera de sua esposa, Brigitte, mas diante do resultado de Macron, dizem os internautas, é provável que ela decida ir pessoalmente para facilitar o trabalho dos escultores.

Grupo seleto

A réplica de Macron integra um círculo seleto de personagens que se transformaram em estátuas de cera no museu Grévin. Entre elas os ex-presidentes Nicolas Sarkozy e François Hollande, a chanceler alemã Angela Merkel, o ex-presidente americano Barack Obama e o atual chefe da Casa Branca Donald Trump.