rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
RFI CONVIDA
rss itunes

Mestre Reginaldo Maia resgata valores ancestrais da capoeira de Angola em Paris

Por Elcio Ramalho

O RFI Convida nesta sexta-feira (1°) um dos principais mestres capoeiristas do Brasil, Reginaldo Maia. Também conhecido como "Véio", ele passou por Paris para participar do I Encontro Internacional da Cultura Ancestral Brasileira, que acontece dentro da programação da SALC, a Semana da América Latina e do Caribe. Além disso, Maia realiza uma conferência sobre sua associação, a Lenço de Seda, no Centro Cultural do Brasil, na capital francesa.

Reginaldo Maia é fundador e presidente há 40 anos da associação de capoeira Lenço de Seda, no Vale do Aço, em Minas Gerais. Ele é membro do Conselho de Mestres da Associação Brasileira de Capoeira Angola.

"Teremos atividades com capoeira e de reflexão", diz Maia, sobre a agenda do encontro. "Realizaremos oficinas de dança e movimento, de afoxé, além das rodas de capoeira recebendo os mestres que estão em Paris. Fazemos uma saída de afoxé neste domingo (3)", conta.

"É uma programação que envolve várias manifestações de origem afro-brasileira, e que vão preencher este final de semana como um todo", completa.

Interesse por parte dos estrangeiros

Segundo ele, a população francesa e europeia demonstra grande interesse por estas manifestações e ritmos. "O que diz respeito ao Brasil traz sempre um atrativo especial. A capoeira, e especialmente a capoeira de Angola, ganhou muito espaço. Uma escola de conhecimento muito completa, muito profunda. Países estrangeiros têm muita curiosidade em entender estas raízes", diz.

"Encontramos aqui na Europa algumas frentes de trabalho com uma seriedade muito grande. A capoeira de Angola tem neste momento muita aceitação, é muito sedutora, isso acontece no mundo inteiro", contextualiza o Mestre. Ele revela que já existe uma proposta de fazer desta modalidade de capoeira uma prática olímpica, uma vez que ela se encontra hoje em 160 países de todo o mundo.

Maia, ou "Mestre Véio", coordena grupos de capoeira em Curitiba, no Chile, na Itália, na Sardenha e na França, onde desenvolve projetos de inclusão educacional e social. Ele é terapeuta holístico e também desenvolve um trabalho de memória de valores ancestrais com populações indígenas, favorecendo encontros de etnias da Amazônia com universidades e escolas regionais.

*Para ver a entrevista na íntegra, clique no vídeo abaixo:

Beatriz Seigner: Lula e Dilma ajudaram a mostrar outros sotaques do cinema no Brasil

Jornalista brasileiro Fernando Molica lança em Paris livro sobre racismo e violência policial

"O choro é talvez o gênero mais autenticamente brasileiro", diz especialista

Mulheres do Brasil em Paris cria comitê para apoiar brasileiras vítimas da violência na França

Descartar mandante do crime seria insulto, diz viúva de Marielle Franco

“Estamos revivendo a ditadura no Brasil”, diz documentarista de filme sobre rebelião contra colonização francesa em Madagascar

Primavera Literária de 2019 lança discussões sobre o Brasil e o futuro da literatura

“Muitas pessoas achavam que mulheres só eram capazes de pintar florzinhas ou eram as namoradas dos grafiteiros”, diz street artist Panmela Castro

Apresentador do Catfish Brasil, Ciro Sales diz ser consciente da responsabilidade de ter seguidores nas redes sociais

Associação Herança Brasileira ajuda desenvolvimento de crianças bilíngues em Paris

“Maconha pode ser auxílio e não algoz”, diz neurocirurgião à frente de portal sobre uso medicinal da cannabis no Brasil

“Postura do governo brasileiro sobre crise na Venezuela é a pior possível”, diz professor da UnB

"Qualquer um é melhor que Bolsonaro", diz José de Abreu, que se "autoproclamou" presidente do Brasil no Twitter

“Temos que colocar o ministro da Educação no eixo”, diz presidente da Ubes

“No Brasil, há uma tendência a encobrir escândalos sexuais”, diz membro do comitê que discute pedofilia na Igreja

"Ataques a povos indígenas é suicídio cultural”, diz geógrafo francês

Dependência brasileira ao minério de ferro é um dos disfuncionamentos que explicam catástrofe ambiental, diz especialista

Após sucesso na estreia, Grupo Sociedade Recreativa lança segundo álbum na França

“Lagerfeld era o camaleão da moda”, lembra estilista brasileiro Gustavo Lins