rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Torcida Brasil Copa de 2018

Publicado em • Modificado em

Mídia francesa repercute vídeo de torcedores brasileiros com russa

media
Página da rádio Europe1 repercute escândalo de torcedores brasileiros com russa. captura de tela

O site da rádio France Info relata o escândalo envolvendo torcedores brasileiros que levam uma russa a repetir frases degradantes como se fosse um canto de torcida.


Uma jovem loira é rodeada por um grupo de homens vestidos à caráter como torcedores da seleção. Eles incitam a russa a repetir as palavras “boceta rosa!”, sem conhecer a tradução.

A France Info lembra que o Brasil é um dos dez países do mundo onde mais se cometem crimes contra a mulher. A reportagem reproduz declarações de várias personalidades femininas. A manequim Fernanda Lima, por exemplo, disse no Instagram que “não é engraçado, é machismo, misoginia e é uma vergonha”. O texto também traz a declaração da atriz Bruna Marquezine, namorada de Neymar: “que vergonha”.

Cartilha de boas maneiras

A repercussão do incidente foi tão grande, que o ministério das Relações Exteriores do Brasil chegou a relatar à Agência France-Presse que divulgou um “guia consular”, com diretivas para evitar todo tipo de excesso. “Este guia recomenda expressamente evitar toda violência verbal, visual ou física, particularmente atos insultantes ou humilhantes”, precisa o Itamaraty. “Toda acusação de infração à legislação russa fará objeto de uma investigação da parte das autoridades desse país”, acrescenta o ministério.

Os internautas já deixaram comentários. LeKyfran diz: “Que exagero, todo mundo faz esse tipo de piada, com homens e com mulheres. Relaxem, é só amor”. Cuirmoustaque retruca: “Quando se é obrigado a divulgar um guia consular para explicar aos cidadãos como se comportar no exterior, é que existe um problema grave de base”. Já anisetoilé não se conforma: “os neurônios desses idiotas estão na cueca”.

Outra rádio de grande audiência, a Europe1, diz em seu site que o incidente não é o primeiro do gênero, com torcedores de outros países, citando argentinos e peruanos que foram vistos tentando fazer com que russas dissessem que iam ter relações sexuais com eles.