rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
A Semana na Imprensa
rss itunes

Qualquer que seja o presidente eleito, será difícil tirar Brasil da crise, diz revista francesa Le Point

Por Silvano Mendes

A revista francesa Le Point traz em sua edição desta semana um editorial de página inteira sobre a situação atual do Brasil. O texto é bastante pessimista diante da eleição presidencial que se aproxima e cogita o risco de impacto do resultado para a estabilidade do país e da região, independentemente do vencedor do pleito.

O editorial, assinado por Nicolas Baverez, começa fazendo uma analogia entre o incêndio no Museu Nacional do Rio de Janeiro e a situação do país. “Essas ruínas calcinadas simbolizam o estado da democracia brasileira, devorada pelas chamas do populismo”, com uma eleição que acontece em um contexto de radicalização e violência.

A revista fala de uma “engrenagem de escândalos ligados a uma corrupção endêmica e à marginalização dos candidatos moderados” que acabou em um confronto inédito: de um lado, Fernando Haddad, que o texto apresenta como representante da extrema esquerda e que “defende a linha ideológica dura próxima de Dilma Rousseff” e, do outro, Jair Bolsonaro, da extrema direita, “saudoso da ditadura militar”.

O editorial explica que esse “caos político” é resultado de uma crise econômica histórica, da desintegração da classe média, da explosão da violência e da revolta do povo contra os dirigentes, além da paralisia das instituições. Uma série de razões que alimentam o extremismo, analisa o texto.

Diante desse contexto, a eleição presidencial “perdeu o controle” e “obedece apenas a uma lógica de denúncia da classe dirigente e uma corrida à demagogia que torna impossível qualquer debate sobre os desafios estratégicos que o Brasil tem pela frente”. Para o editorialista, “qualquer que seja o vencedor, é pouco provável que ele consiga tirar o país da crise ou que consiga preservar o caráter democrático das instituições”.

De acordo com Le Point, nenhum dos candidatos no páreo é capaz de realizar as reformas necessárias para retomar o controle das finanças públicas, garantir a sobrevivência do sistema de aposentadoria, reorientar o dinheiro público para investimentos e para os mais pobres. “O grande risco que é caiba aos mercados financeiros forçar as mudanças que os dirigentes e os cidadãos não tiveram a coragem de debater e empreender”.

O editorial teme que, diante desse contexto, o Brasil possa voltar para uma forma de ditadura, como a vivida entre 1964 e 1985. “A queda do país no populismo provocaria uma onda de choque em toda a América Latina”, finaliza Le Point.

Revista francesa aponta motivos para temer nova crise financeira mundial

Revista francesa questiona se “casamento” entre Bolsonaro e Guedes vai funcionar

Prefeita curda de 31 anos dirige a reconstrução de Raqqa, ex-capital do EI na Síria

Revista francesa L’Express dá destaque aos novos “políticos extravagantes” do Brasil

Briga por terras indígenas no Brasil esconde catástrofe ecológica na Amazônia

Livreiro espalha ursos de pelúcia em bairro de Paris e cria laços entre vizinhos

Revista conta como artistas húngaros vivem com a política repressiva de Orban

Figurinos de Jean Paul Gaultier para Portela já despertam interesse dos franceses

Revista L’Obs traz matéria sobre o “Fascismo Tropical” de Bolsonaro

Revista francesa traz perfil de vice de Bolsonaro, um “general sinistro”

Com recompensa de US$ 25 mi, líder do grupo EI é o homem mais procurado do mundo

Rival de Merkel consegue se impor como homossexual em partido homofóbico

Psiquiatras franceses defendem Plano Nacional para tratar distúrbios mentais