rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
RFI CONVIDA
rss itunes

Festival em Paris promove diversidade do Pantanal para os franceses

Por Silvano Mendes

Acontece entre os dias 24 e 30 de setembro, em Paris, o festival Jours du Pantanal (Dias de Pantanal), primeira edição de um evento lançado para promover a região brasileira na França. Exposições fotográficas, conferências, debates e ateliers para crianças e adolescentes fazem parte da programação.

“Vimos que muita gente não conhecia o Pantanal e achei que seria uma boa ideia falar sobre o assunto e fazer uma sensibilização sobre o tema, pois é uma região incrível”, defende Viviane Fuentes, organizadora da manifestação, que vive na França há dez anos. “É a maior planície inundável do mundo, um santuário da fauna e da flora brasileira”, elogia, lembrando que a região foi considerada Reserva da Biosfera Mundial pela Unesco.

O ponto alto do evento é a exposição Pantanal, un gigantesque marais, une terre saturée de vie (Pantanal, um pântano gigantesco, uma terra cheia de vida), na prefeitura do 4° distrito de Paris. A mostra, que vai além do festival e fica em cartaz até 26 de outubro, traz fotografias feitas por Viviane e seu marido Mathieu Gillot em 2005. “Temos mais de 10 mil imagens fotos mostrando a viagem que fizemos na região através da Transpantaneira”, conta a fotógrafa e produtora.

Segundo ela, mesmo se a infraestrutura para o turismo evoluiu nos últimos anos, “a natureza não mudou, o ciclo das águas não mudou, os animais estão lá. Essa vida animal, terrestre e aquática que é muito rica no Pantanal está lá ainda”.

Cultura e pedagogia

O festival terá também uma conferência do geógrafo Marcelo Negrão, que aborda a importância geopolítica do Pantanal. “A vida não é só cultura e arte, então achamos de também devemos conscientizar as pessoas da importância de que é preciso manter esses animais vivos. Mesmo que para isso tenhamos que entrar em assuntos delicados, da política, da divisão Paraguai, Bolívia e Brasil e do tráfico de drogas. Não podemos ficar apenas no vislumbre do turismo”, comenta Viviane.

A programação do festival, que tem entre os parceiros o Centre Culturel du Brésil e a Fundtur (Fundação de turismo de Mato Grosso do Sul), além do governo brasileiro, é completada por um atelier de histórias em quadrinhos com Adão Iturrusgai no Instituto cultural franco-brasileiro Alter Brasilis, que apoia o projeto, e uma conferência sobre poesia com a pesquisadora e escritora Sonia Palma, na Livraria Portuguesa e Brasileira de Paris.

Cineasta Marcelo Novais lança em Paris um “diário íntimo de uma geração”

Incêndios e barricadas substituíram greves como forma de protesto na França, diz especialista

Representante dos delegados da Polícia Federal diz ser contra banalização das armas no Brasil

Lia Rodrigues volta à Paris com “Fúria”, coreografia com moradores da favela da Maré

Militares nomeados por Bolsonaro são mais moderados do que ministros, diz Leonardo Sakamoto

“Comunidade internacional espera responsabilidade ambiental do Brasil”, diz especialista

“Muita gente procurava uma confeitaria menos doce”, diz chef francês radicado em Brasília

Paris recebe Bazar de Natal com artesanato de mulheres de favelas cariocas

Fotógrafo brasileiro lembra 30 anos da morte de Chico Mendes com exposição em Paris

Músicos Francis e Olivia Hime homenageiam Vinicius de Moraes na França

“Ser estrangeiro me fez escritor”, diz Natan Barreto, que lança livro de poesias em Paris

“Discurso de Bolsonaro legitima ‘direito de matar’”, afirma professora da Universidade de Brasília

Ex-ambulante brasileiro fala para 400 estudantes na Europa: “Seja parte da solução, não do problema”

“Romances em quadrinhos estão em momento especial”, diz ilustradora Luli Penna

“Sociedade civil é quem vai mudar o Brasil”, diz empresária Luiza Trajano em Paris

“É preciso regulação para que investigações sobre fake news não demorem anos”, diz especialista

"O problema do brasileiro é se conformar que Bolsonaro está eleito", diz Delfim Netto