rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
RFI CONVIDA
rss itunes

“Minha música é um engajamento pela liberdade”, diz gaúcho radicado na França

Por Elcio Ramalho

Músico gaúcho radicado há mais de 30 anos na França, Marcos de Oliveira lança neste mês de outubro seu novo álbum “Exaltação”. A obra é a primeira com o grupo Marcos D Project, criado por ele e reunindo outros dois músicos brasileiros e um francês.

“Exaltação é uma história de encontros”, diz Marcos sobre a formação do quarteto que sintetiza, segundo ele, um pouco da mestiçagem do Brasil e a abertura para outras culturas.

Em Lyon, onde vive, Marcos encontrou o percussionista e baterista carioca Zaza Desiderio, o pianista pernambucano Ewerton Oliveira e o único francês da turma, o baixista Greg Theveniau, que pelas várias viagens de infância às Antilhas francesas se interessou pela música e pelos ritmos caribenhos. Ao embarcar todos em uma mesma aventura musical, o gaúcho de Porto Alegre criou o Marcos D Project.

O disco, produzido há cerca de um ano, traz nove faixas compostas por Marcos, que além de tocar violão é o cantor do grupo. Esse trabalho é fruto de suas experiências pessoais e artísticas, contou na entrevista à RFI Brasil. A influência veio sobretudo da bossa nova, ritmo que o embalou principalmente na adolescência.

“A bossa nova para mim é representativa por ter condensado todas as influências do samba de origem africana e das músicas que vieram da Europa e dos Estados Unidos. Foi o encontro entre as harmonias do jazz e do samba brasileiro que deu origem à bossa nova, que influenciou muito meu trabalho de composição até agora”, afirmou.

Engajamento

Na letra de “Exaltação samba”, que deu origem ao título do álbum, Marcos faz referência à decisão de trocar o Brasil pela França, país que o seduziu pela defesa contundente da liberdade, maior inspiração para o disco.

“O engajamento é de uma certa consciência desta liberdade, que é o tema do disco. 'Exaltação' é, ao mesmo tempo, um elogio ao que me inspirou no Brasil e uma alternativa à dura realidade do mundo, um novo sonho que pode permitir levar à liberdade. Meu engajamento é nesse sentido”, argumenta.

Em mais de três décadas de vivência em solo francês, Marcos de Oliveira só tem elogios à receptividade do povo local à melodia e ao trabalho dos artistas brasileiros no país. “O gosto dos franceses pela música brasileira sempre reservou a mim e aos meus colegas uma acolhida extraordinária. A comunicação com os franceses, principalmente quando a gente está no placo, sempre foi muito estimulante”, comemora.

 

“Discurso de Bolsonaro legitima ‘direito de matar’”, afirma professora da Universidade de Brasília

Ex-ambulante brasileiro fala para 400 estudantes na Europa: “Seja parte da solução, não do problema”

“Romances em quadrinhos estão em momento especial”, diz ilustradora Luli Penna

“Sociedade civil é quem vai mudar o Brasil”, diz empresária Luiza Trajano em Paris

“É preciso regulação para que investigações sobre fake news não demorem anos”, diz especialista

"O problema do brasileiro é se conformar que Bolsonaro está eleito", diz Delfim Netto

Fotógrafa francesa Charlotte Dafol expõe em Paris imagens de ocupações brasileiras

“Atualmente, a França me dá mais perspectivas que o Brasil”, diz cantora Camila Costa que lança CD em Paris

"Trump colocará na conta dos democratas tudo o que não conseguir fazer", diz ex-correspondente do NYT no Brasil

"Governo brasileiro precisa facilitar exportação para pequenos empresários", afirma designer de joias

Grupo franco-brasileiro Bel Air de Forró é finalista em concurso internacional

"Brasil caminha muito mais para o isolamento do que para uma relação integrada com a comunidade internacional," diz cientista político

“A oratória de protesto do rap estava um pouco adormecida”, diz MC Rael, em turnê na Europa

Pintora brasileira radicada na França denuncia desmatamento da Amazônia em telas gigantes

Diretora de teatro de Belo Horizonte divulga festival artístico interdisciplinar em Paris

Bolsonaro representa uma continuidade do que está acontecendo hoje no Brasil, diz historiador americano

“Estamos todos ameaçados”, diz escritor João Paulo Cuenca sobre Bolsonaro

Cordel se adapta à tecnologia e tem até desafio repentista por WhatsApp, diz pesquisadora francesa

"Brasil vive época propícia para arte subversiva", diz autor de livro sobre cena musical psicodélica

Livro sobre Dandara, líder do movimento negro do Quilombo dos Palmares, é lançado na França