rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
RFI CONVIDA
rss itunes

Rio recebe em Paris título de primeira Capital Mundial da Arquitetura

Por Márcia Bechara

O anúncio oficial será feito nesta sexta-feira (18) na sede da Unesco, em Paris, numa cerimônia que será presidida pela diretora-geral da instituição, Audrey Azoulay. Verena Andreatta, secretária municipal de Urbanismo do Rio de Janeiro, veio à capital francesa para acompanhar a assinatura do acordo entre a cidade brasileira e a União Internacional dos Arquitetos, representando o prefeito carioca, Marcelo Crivella.

O Rio já seria sede do Congresso Mundial de Arquitetura em 2020. Segundo Verena Andreatta, a escolha para capital mundial da arquitetura se deve a uma parceria entre a União Internacional de Arquitetos e a Unesco. “Estamos muito honrados com a escolha, a cidade do Rio de Janeiro está de portas abertas para o debate sobre arquitetura e paisagem para o século 21. O planeta precisa deste debate sobre cidades globais”, afirmou.

Violência, milícias, corrupção e má gestão de recursos públicos são temas atuais na pauta da cidade maravilhosa. Segundo a secretária, no entanto, eles não devem atrapalhar o brilho do título carioca recém-conquistado. “O Rio de Janeiro é uma cidade com uma diversidade cultural social e arquitetônica. O Rio é uma jovem cidade de 454 anos e, desde o período colonial, deixou belos exemplares arquitetônicos, coloniais, neoclássicos, barrocos. Até o movimento moderno deixou rastros com seu ícone, o Palácio Capanema”, lembra.

Desafios

“Esse título nos dará condições e maiores esperanças para discutir inclusive as nossas mazelas. Nesse confronto de ideias é que a gente vai tentar, com a sociedade global que vai nos visitar, buscar soluções”, diz Andreatta. Segundo ela, os grandes desafios urbanísticos da capital carioca são a urbanização das áreas informais das favelas, a compactação da cidade, e a estruturação da rede de transportes para a sustentabilidade.

“A cidade do Rio de Janeiro foi muito planejada, durante toda sua existência. Um plano de desenvolvimento sustentável está sendo debatido pela própria sociedade carioca. São questões relevantes”, diz a secretária. Em termos de patrimônio, Verena revelou que o Rio tem hoje “10 mil imóveis preservados e 2 mil imóveis tombados”. “Muitos deles estão recuperados e acabamos de aprovar um Código de Obras na última segunda-feira (14) que permite a reconversão de imóveis em estado de deterioração, para melhorar as condições destas edificações. É um código que simplifica e que vai melhorar e facilitar a reconstrução desses imóveis”, concluiu Andreatta.

Feira de Frankfurt: “Brasil é o país das impossibilidades”, diz Luiz Ruffato

“Se não tomarmos cuidado, fotografo um mundo em extinção”, diz Sebastião Salgado em Frankfurt

Barbara Paz: Documentário premiado em Veneza é seu “filho-filme” com Babenco

Conferência Internacional [SSEX BBOX] em Paris tem Jean Wyllys e Lea T na programação

Ao canonizar irmã Dulce, papa Francisco promove humanismo, diz biógrafo da religiosa brasileira

Brasil vendia imagem de país cordial, mas sempre foi autoritário, diz Lilia Schwarcz

"Descoberta mudou a física e a astronomia”, diz cientista brasileiro que pesquisou com novo Nobel

“Sucesso do cinema brasileiro não é acidente, foi plantado há vários anos”, diz Karim Ainouz

Da janela de um arranha-céu de Porto Alegre, Rodrigo John filma a “virada histórica” do Brasil de 2013 a 2018

“Desmonte da cultura é um verdadeiro pesadelo no Brasil” diz Julio Bressane, homenageado no Festival de Biarritz

“Surto de desmatamento na Amazônia se explica pela chegada do governo Bolsonaro”, diz cientista do INPA

Documentário sobre greve de caminhoneiros no Brasil é exibido em Paris

"Jacques Chirac vai ser lembrado como um bon vivant", diz escritor Gilles Lapouge

Violência no Brasil é fruto do aparato repressivo herdado da ditadura, diz filósofo Edson Teles

Festival 'Brésil en Mouvements' celebra 15 anos com 11 filmes inéditos e participação da família de Marielle Franco

Pesquisadores formam rede para divulgar acervos estrangeiros sobre cultura brasileira

"João Gilberto sintetizou o samba", diz Bernardo Lobo ao homenagear compositor em Paris