rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Jair Bolsonaro Fórum Econômico Mundial

Publicado em • Modificado em

Imprensa mundial fala em “fiasco” após discurso de Bolsonaro em Davos

media
Bolsonaro abriu o Fórum Econômico de Davos REUTERS/Arnd Wiegmann

Bolsonaro tentou vender um “novo Brasil” em Davos. Esta frase ecoou nos tuítes dos mais diversos veículos de imprensa que cobriram e/ou comentaram a participação do presidente brasileiro no Fórum Econômico Mundial, na tarde desta terça-feira (22). Mas as reações dos jornalistas no Twitter não foram das melhores.


Em francês, Sylvie Kauffmann, diretora editorial e colunista do Le Monde e colaboradora do NY Times escreveu “Fiasco de Bolsonaro em Davos, incapaz de responder concretamente às questões de Klaus Schwab. 15 min. de generalidades”.

“Bolsonaro não combinou com a multidão de Davos. Um discurso de campanha curto, muito geral, depois evita dar respostas concretas às perguntas de Klaus Schwab. Definitivamente, nenhum aplauso de pé”, tuitou ela, em inglês.

Para Heather Long, do The Washington Post, o discurso do brasileiro foi um “grande fracasso”. “O presidente brasileiro Bolsonaro falou por menos de 15 minutos. Grande fracasso. Ele tinha o mundo inteiro assistindo e sua melhor linha era dizer às pessoas para irem de férias ao Brasil. Bolsonaro é classificado como ‘Trump sul-americano’, mas ele parecia morno.

"Manual de Trump"

A jornalista em seguida volta a compará-lo a Trump: “O presidente brasileiro Bolsonaro em #Davos promete o manual econômico de Trump no Brasil: ‘Vamos trabalhar para reduzir a carga tributária, simplificar as regras para aqueles que desejam produzir e tornar mais fácil para os empresários investir e criar empregos’”.

A agência de notícias Reuters estampou a manchete: "Jair Bolsonaro do Brasil joga fora o tapete de boas-vindas para grandes empresas e grandes investidores em #Davos”.

Já o jornal Financial Times escreveu “[De] Extrema direita, Bolsonaro procura tranquilizar os céticos”.

O jornal britânico The Guardian estampou: “Jair Bolsonaro alarma ativistas do clima com discurso pró-negócios”.