rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Vale Barragem Brasil Meio Ambiente Acidente Mineração

Publicado em • Modificado em

Barragem da Vale rompe em Brumadinho, apenas 3 anos após drama de Mariana

media
A tragédia em Brumadinho (na foto) desta sexta-feira (25) evoca tristes lembranças do rompimento de outra barragem em mariana, da mineradora Samarco, também operada pela Vale. Reprodução Twitter

Uma barragem de contenção da mineradora Vale rompeu nesta sexta-feira (25) em Brumadinho (MG). Segundo as últimas informaçõoes do Corpo de Bombeiros, cerca de 200 pessoas estão desaparecidas. O drama acontece três anos e dois meses após o mesmo tipo de incidente com uma barragem da Samarco, também operada pela Vale, em um distrito de Mariana (MG).


"Segundo os relatos que estamos recebendo, houve vários mortos", afirmou a fonte. "Os rejeitos tomaram toda a região da empresa", acrescentou, se referindo à localidade de Brumadinho, município a 60 km da capital Belo Horizonte.

Em 2015, a ruptura de uma represa de mineração da Vale e da BHP-Billiton em Mariana, outra localidade em Minas Gerais, deixou 19 mortos, no maior desastre ambiental da história do Brasil. A empresa não confirmou ainda o número de feridos.

A Vale informou em comunicado que a ruptura desta sexta-feira ocorreu no início da tarde e que "sua prioridade total, neste momento, é preservar e proteger a vida de funcionários e moradores".O documento não diz nada sobre as causas do acidente.

Imagens divulgadas por bombeiros mostram a inundação de lama impressionante em grandes áreas de vegetação. A televisão mostrou casas destruídas.

O município de Brumadinho, localizado a 4,5 quilômetros do grande museu a céu aberto de Inhotim, pediu nas redes sociais que a população fique afastada do rio Paraopeba, no qual a barragem foi construída. O museu foi completamente esvaziado por medida se segurança.