rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Imprensa Carnaval Jair Bolsonaro

Publicado em • Modificado em

Protestos contra Bolsonaro viram pano de fundo do Carnaval, diz Le Figaro

media
Le Figaro destaca a homenagem da escola de samba Mangueira à ex-vereadora Marielle Franco. REUTERS/Pilar Olivares

Matérias sobre o Brasil estampam as páginas dos jornais franceses desta terça-feira (5). Enquanto Le Figaro se concentra nas mensagens políticas que marcam o Carnaval, La Croix fala dos dois primeiros meses díficeis do governo Bolsonaro.


"No Carnaval do Rio, a contestação anti-Bolsonaro é o pano de fundo da magia do samba" é uma das manchetes do jornal Le Figaro. O correspondente do diário no Brasil, Michel Leclerq, escreve que, muito além do espetáculo dos desfiles, o Carnaval de 2019 ficará marcado pelas mensagens políticas de um Brasil fraturado pela eleição do presidente populista Jair Bolsonaro".

Le Figaro destaca a homenagem da Mangueira à ex-vereadora Marielle Franco, "cujo assassinato é atribuído a milicianos, mas o crime segue impune até hoje", diz a matéria. Já o tema do desfile da Salgueiro foi Xangô, o orixá da Justiça no candomblé, "uma maneira de criticar as injustiças no Brasil", ressalta o jornal. A Portela homenageou a cantora Clara Nunes, "um mito da música popular que superou todos os preconceitos para se impor", reporta Le Figaro.

Para o jornal, é impressionante a iniciativa das escolas de samba em politizar o espetáculo neste ano. A matéria do Le Figaro ressalta que o fenômeno engloba até mesmo as escolas que não fazem parte da elite do Carnaval. O texto cita a Acadêmicos da Rocinha, "que denunciou o preconceito contra as minorias, exibindo em sua comissão de frente uma faixa com a mensagem 'Somos Resistência'".

Dificuldades marcam primeiros meses de governo Bolsonaro

O primeiro Carnaval de Jair Bolsonaro na presidência coincide com o aniversário de dois meses de seu governo e é assunto de uma matéria do jornal La Croix. "O início difícil de Jair Bolsonaro no Brasil" é uma das manchetes do diário nesta terça-feira. O texto do jornalista Gilles Biassette, enviado pelo La Croix ao Brasil, fala da exoneração de Gustavo Bebianno, após o escândalo das candidaturas laranjas no PSL e a polêmica da lavagem de dinheiro envolvendo um dos filhos do presidente, Flavio Bolsonaro.

Além disso, destaca La Croix, o líder da extrema-direita é criticado sobre duas reformas polêmicas lançadas por seu governo, a da Previdência, "que retoma a base de um projeto anterior ao qual Bolsonaro se opôs", e da Justiça, liderada por Sérgio Moro, amado por uns e odiado por outros, por ter enviado o ex-presidente Lula à prisão. Segundo o jornal, o ex-juiz agora choca parte da opinião pública ao querer dar mais liberdade aos policiais "em um país cansado dos excessos da polícia".