rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
A Semana na Imprensa
rss itunes

O ministério da "incultura" do Brasil deve alimentar debates no Festival de Cannes

Por Adriana Moysés

"M", a revista do jornal Le Monde, dedica sua edição deste fim de semana ao Festival de Cannes, que começa na próxima terça-feira (14). Os cortes promovidos pelo governo de extrema direita de Jair Bolsonaro na área da Cultura devem receber atenção especial dos participantes do evento.

O cinema brasileiro está bem representado nesta edição de Cannes, com três filmes selecionados: "Bacurau", de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, concorre à Palma de Ouro na seleção principal, "A vida invisível de Eurídice Gusmão", de Karim Ainouz, participa da mostra Um Certo Olhar, e "Sem seu sangue", de Alice Furtado, será exibido na Quinzena dos Realizadores. O que tinha tudo para melhorar a combalida imagem do Brasil no exterior infelizmente será associado a um governo "inculto", assinala a revista do Le Monde. Jair Bolsonaro está dilapidando a cultura brasileira.

Três anos depois de denunciar no tapete vermelho em Cannes o golpe que estava em curso no Brasil contra o governo de Dilma Rousseff, em 2016, o diretor de "Aquarius" só lamenta que tinha razão, escreve a revista "M". O cineasta pernambucano conta o que vem acontecendo no Brasil depois da chegada de Bolsonaro ao Planalto. "Os projetos culturais estão interrompidos, inclusive aqueles ligados à restauração do patrimônio histórico, e a classe artística é perseguida na Justiça", conta o diretor. Num contexto desses, a seleção dos três filmes brasileiros em Cannes já é em si uma forma de protesto, explica Kleber.

A matéria conta que Osmar Terra, o ministro da Cidadania que herdou a pasta da Cultura, e Bolsonaro não têm o menor interesse pela projeção cultural do Brasil no exterior. Eles reduziram drasticamente os subsídios da Lei Rouanet para projetos artísticos e aplicam uma política para matar financeiramente o cinema. Sem as verbas do programa Cinema do Brasil, que assegurava a promoção dos filmes brasileiros no mercado internacional, os diretores têm recorrido ao financiamento privado.

Laís Bodansky descreve que o governo se comporta de forma simplista e não hesita em divulgar fake news para fazer do artista um cidadão pervertido. Ela conta à revista que, para justificar os cortes de patrocínio da Petrobras, Bolsonaro divulgou um vídeo em sua conta no Twitter com imagens de três eventos – a exposição "Queermuseu", a peça "Macaquinhos" e o filme "Hoje eu quero voltar sozinho", todos pregando a tolerância contra a comunidade LGBT –, como se a companhia só financiasse esse tipo de obra, sendo que nenhum dos três projetos recebeu patrocínio da Petrobras.

"Nós vivemos uma verdadeira ameaça à valorização da nossa cultura sob diferentes formas – o cinema, o teatro e a produção intelectual", acrescenta Maria Arminda do Nascimento Arruda, diretora da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP.

A obsessão da maior parte dos ministros desse governo e do próprio Bolsonaro em propagar que um "marxismo cultural" se infiltrou na sociedade brasileira só tem um objetivo: servir ao projeto obscurantista da extrema direita. Asfixiando a educação e a cultura, eles buscam ocultar com polêmicas superficiais o verdadeiro debate, que permitiria à produção brasileira se adaptar às novas tecnologias e à globalização. "Estamos abandonados", resume com amargura Laís Bodansky.

Nas próximas duas semanas, em Cannes, certamente não faltará apoio à luta dos brasileiros por educação e cultura.

Le Point elege dinamarquesa "inimiga de Trump" como personalidade do ano na Europa

Carne vegetal é a nova ‘menina dos olhos’ das empresas agro-alimentares

Revista Le Point chama Erdogan de "exterminador" e prevê futuro sombrio na Europa

Surfar no metrô de Paris diante da Torre Eiffel virou moda entre jovens aventureiros

Papa Francisco trava batalha contra grupo de milionários americanos que bloqueiam reformas na Igreja

Mais ecológico e disposto a rever lei do asilo, “novo Macron” mira eleitores de Le Pen

TV e rádio públicas francesas ampliam tempo de programação para meio ambiente

Amazônia: especialistas franceses debatem princípios de justiça climática

Equipamento "revolucionário" de radioterapia entusiasma oncologistas franceses

Bilionário legendário de Wall Street investe toda a sua fortuna em tecnologias limpas

Bióloga brasileira denuncia tensões ideológicas na universidade após eleição de Trump

Ambição expansionista da China passa pela conquista dos portos mundiais, diz revista Le Point

Morte de Marielle continua pairando na vida política do Brasil, diz revista francesa

Ortopedista russo faz algumas crianças com paralisia cerebral recuperar movimentos na Espanha