rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
  • Acordo do Brexit recebe apoio preliminar do Parlamento britânico

Estupro Imprensa Francesa Neymar Brasil

Publicado em • Modificado em

"Eu quero que Neymar pague pelo que fez": imprensa francesa repercute entrevista de Najila

media
Imprensa francesa desta quinta-feira (6) destaca entrevista de Najila e divulgação de uma parte do vídeo registrado no quarto do hotel em que a modelo estava hospedada em Paris. Fotomontagem RFI

A mídia francesa continua seguindo cada capítulo da acusação de estupro e agressão de Neymar. Sites de jornais, televisões e rádios francesas destacam nesta quinta-feira (6) a entrevista que a suposta vítima, Najila Mendes de Souza, concedeu ao SBT na véspera.


O jornal L'Équipe destaca o desejo de vingança da modelo de 26 anos: "Eu quero que ele pague pelo que fez". O site do diário esportivo salienta também as principais declarações de Najila, como a certeza dela de que foi vítima de estupro e a reação misógina do primeiro advogado da jovem, que rejeitou a possibilidade de a relação sexual não ter sido consentida.

Em uma outra matéria, L'Équipe publica o vídeo que Najila fez do segundo encontro entre ela e Neymar, cujo um único trecho foi divulgado pelas mídias brasileiras. Mas, "a cena curta e gravada de longe não esclarece o que aconteceu antes ou depois", avalia o diário.

O jornal Libération também publica uma matéria sobre o vídeo registrado pelo celular da modelo. O diário traduz para o francês o conteúdo da gravação e afirma que o trecho faz parte de um registro que tem, no total, sete minutos. Libé esclarece que a jovem filmou a cena, no dia seguinte ao suposto estupro, na tentativa de ter provas filmadas do que aconteceu entre ela e o atacante.

O jornal Le Parisien acredita que o vídeo é oportuno para Neymar e dá credibilidade a sua versão dos fatos. "Mas o que há no restante do vídeo? Mistério", ironiza.

Agressão durante a relação sexual

"Eu pedi que ele parasse", é a declaração de Najila que a rádio France Info destaca em seu site. A matéria descreve os detalhes que Najila deu em entrevista ao SBT sobre o suposto estupro. A rádio ressalta Neymar não usou preservativo e teria agredido a modelo no momento do ato sexual não consentido.

O jornal 20 Minutes sublinha que a parte da entrevista em que a modelo afirma que pediu várias para Neymar interromper a penetração e a agressão. "De seu lado, o jogador diz que é inocente, desde que a imprensa revelou o boletim de ocorrência feito em São Paulo pela jovem. Ele também publicou um vídeo no qual afirma ter sido vítima de uma cilada", escreve.

O jornal Le Monde escreve que desde que o escândalo teve início, no último sábado (1), "as redes sociais estão em ebulição no Brasil". A cada dia, uma nova revelação é feita, afirma o diário, entre as fotos eróticas que Najila enviou a Neymar, o vazamento do exame de corpo delito da jovem e as declarações contraditórias da parte de advogados, de dirigentes do futebol e até do pai do atleta.

Mastercard suspende campanha com Neymar

A agência Reuters destaca que a Mastercard anunciou nesta quinta-feira que suspendeu a campanha que deveria veicular durante a Copa América em que o jogador brasileiro aparecia como garoto-propaganda. Em comunicado, a empresa explicou que só exibirá o comercial quando "o assunto for resolvido", em referência à acusação de estupro.

Neymar sofreu uma lesão durante o amistoso da Seleção Brasileira contra o Catar, na quarta-feira, e foi cortado da Copa América. Segundo a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o atacante sofreu uma "ruptura de ligamentos no tornozelo direito" e, devido gravidade do ferimento, não terá condições físicas nem tempo de recuperação suficiente para participar na Copa América, que começa na próxima semana.