rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
  • Tunísia : Boca de urna aponta vitória do professor Kais Saied
RFI CONVIDA
rss itunes

Documentário sobre greve de caminhoneiros no Brasil é exibido em Paris

Por Silvano Mendes

Os documentaristas Victória Alvares e Quentin Delaroche estão na França para divulgar o filme Bloqueio, em destaque no festival Brésil en Mouvements. A produção, que já foi apresentada em vários países, retrata um momento visto pelos cineastas como histórico: a greve dos caminhoneiros, que parou o Brasil em 2018.

Victória Alvares e Quentin Delaroche acompanharam os grevistas em Seropédica, no Rio de Janeiro, um dos pontos de bloqueio do movimento. “Havia um emaranhado de narrativas”, se recorda a diretora. “Tinha demandas e reivindicações sociais, por melhores condições de trabalho, mas também, cada vez mais, o pedido de uma intervenção militar”, enumera Victória, que dirige seu primeiro longa.

Durante três dias, ela e Quentin filmaram personagens diversos, testemunhando um movimento “extremamente horizontal, onde havia muita união, mas não necessariamente unidade”, frisa a documentarista. “As pessoas se reuniam, mas não havia assembleias para decidir temas. A comunicação se dava de maneira muito informal, enquanto as pessoas comiam, ouviam música, participavam de um louvor e, principalmente, por WhatsApp. A gente já via a presença muito grande das redes sociais e das fake news. Percebemos vários ingredientes que viriam a eclodir com o resultado da eleição presidencial”, cinco meses mais tarde, avalia a diretora.

Militares, mas sem ditadura

Uma das principais motivações dos diretores era tentar entender as reivindicações de grevistas que pediam um controle maior das Forças Armadas no país. “Muitos diziam que queriam uma intervenção militar, mas não queriam uma ditadura”, aponta, lembrando que nem todos os grevistas compartilhavam desse discurso.

“Havia pessoas que eram intervencionistas convictas. Mas também havia pessoas que eram contrárias a Bolsonaro, que viam misoginia na destituição de Dilma Rousseff, ou que não votavam em Ciro Gomes porque o achavam machista. São pessoas que se deixaram seduzir por um discurso que fazia mais sentido para eles, naquele momento”.

Desiludidos, como eleitores de Trump, Orbán ou Salvini

Mas a diretora lembra que não se trata de um fenômeno brasileiro e compara com a insatisfação dos grevistas com os partidários de Boris Johnson no Reino Unido, de Donald Trump nos Estados Unidos, de Viktor Orbán na Hungria ou ainda de Matteo Salvini na Itália. “Nós lançamos esse filme internacionalmente no festival de Shefield, na Inglaterra, e as pessoas, no final da projeção, diziam que os grevistas eram como parte do eleitorado que votou no Brexit”, conta. “É uma classe precarizada, trabalhadora, que não acredita mais no modelo democrático. São pessoas que não se veem enquanto cidadãos plenos nesse modelo democrático”.

Ouça a entrevista completa clicando na foto acima ou assista o vídeo

 

 

 

Ao canonizar irmã Dulce, papa Francisco promove humanismo, diz biógrafo da religiosa brasileira

Brasil vendia imagem de país cordial, mas sempre foi autoritário, diz Lilia Schwarcz

"Descoberta mudou a física e a astronomia”, diz cientista brasileiro que pesquisou com novo Nobel

“Sucesso do cinema brasileiro não é acidente, foi plantado há vários anos”, diz Karim Ainouz

Da janela de um arranha-céu de Porto Alegre, Rodrigo John filma a “virada histórica” do Brasil de 2013 a 2018

“Desmonte da cultura é um verdadeiro pesadelo no Brasil” diz Julio Bressane, homenageado no Festival de Biarritz

“Surto de desmatamento na Amazônia se explica pela chegada do governo Bolsonaro”, diz cientista do INPA

"Jacques Chirac vai ser lembrado como um bon vivant", diz escritor Gilles Lapouge

Violência no Brasil é fruto do aparato repressivo herdado da ditadura, diz filósofo Edson Teles

Festival 'Brésil en Mouvements' celebra 15 anos com 11 filmes inéditos e participação da família de Marielle Franco

Pesquisadores formam rede para divulgar acervos estrangeiros sobre cultura brasileira

"João Gilberto sintetizou o samba", diz Bernardo Lobo ao homenagear compositor em Paris

Em Paris, soprano brasileira Camila Titinger canta na ópera Don Giovanni

Artista plástico Oscar Oiwa expõe em Paris obras de três cidades ligadas pelas Olimpíadas

Revista Vesta discute os desafios das adoções que “não dão certo”

Série sobre índios da Amazônia rende prêmio a fotógrafa brasileira em Perpignan

Artista plástica radicada na França, Janice Melhem Santos exibe coletânea de obras