rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Ebola África Libéria Guiné Serra Leoa

Publicado em • Modificado em

Ebola já matou mais de dez mil pessoas no oeste africano

media
Um jovem é vacinado contra o ebola em um hospital de Monróvia. RFI/Sébastien Nemeth

A epidemia de febre hemorrágica ebola que atinge o oeste africano causou mais de dez mil mortes, indicou nesta quinta-feira (12), a Organização Mundial da Saúde (OMS). O balanço foi atualizado dia 10 de março. No total, 24.350 pessoas foram infectadas pelo vírus desde o início do ano passado, segundo a OMS, nos três países mais atingidos: Libéria, Guiné e Serra Leoa.


A Libéria teve o maior número de vítimas, com 4.162 mortos. Serra Leoa foi a segunda nação mais atingida, com 3.655 mortos. Já a Guiné registrou 2.187 mortos, de acordo com os dados da organização. A febre hemorrágica mortal também atingiu o Senegal, a Nigéria e o Mali, mas foi contida nesses países.

Uma integrante do corpo médico do exército britânico que contraiu a doença em Serra Leoa foi transferida nesta quinta-feira (12) em um avião militar para ser tratada em Londres. É a terceira britânica que contrai a doença em Serra Leoa. As duas anteriores, enfermeiras, se recuperaram após passarem por tratamento no Reino Unido.

Vacina

Uma primeira vacina contra o ebola, batizada de VSV-EBOV, desenvolvida pela Agência de Saúde Pública do Canadá, está em fase de testes clínicos desde o dia 7 de março na Guiné, última etapa antes da comercialização. Uma outra vacina, fabricada pela firma britânica GSK (GlaxoSmithKline) com o Instituto Americano de Alergias e Doenças Infecciosas (Niaid) está em testes desde fevereiro, na Libéria.