rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Marte Sonda Schiaparelli Colisão Agência Espacial Europeia

Publicado em • Modificado em

Sonda europeia Schiaparelli colidiu contra a superfície de Marte

media
A sonda Schiaparelli colidiu na superfície de Marte ESA/ATG medialab/Handout

A sonda europeia Schiaparelli "colidiu contra a superfície de Marte" na quarta-feira (19), afirmou nesta sexta-feira (21) Thierry Blancquaert, da Agência Espacial Europeia (ESA).


"Schiaparelli chegou à superfície de Marte com uma velocidade muito mais alta do que o previsto", disse Blancquaert, após analisar uma foto tirada pela sonda americana MRO, que colocou fim à incerteza sobre o que havia ocorrido com o objeto.

A colisão é considerada um grande fracasso para a ESA, que já havia sofrido uma frustração com a falha do pouso do Beagle-2 em 2003. Nesse caso, os painéis solares não abriram corretamente, o que impediu que o módulo tivesse energia para enviar informações à Terra.

Dificuldade para novos investimentos

A missão do Schiaparelli foi muito comentada porque seria uma espécie de "demonstração tecnológica" - ou seja, um projeto que daria à Europa a experiência e a confiança para levar adiante um pouso ainda mais ousado em Marte, em 2021, quando pretende levar ao planeta um veículo de rodas.

A previsão é que esse equipamento use uma tecnologia similar a do Schiaparelli, inclusive o radar de velocidade do tipo Doppler, para identificar a distância da superfície no pouso, assim como os mesmos algoritmos de navegação e controle.

Apesar dos planos, o orçamento para essa nova missão não está garantido. E, com a colisão da Schiaparelli, as autoridades da ESA podem encontrar ainda mais dificuldades para convencer os líderes europeus de que os novos investimentos realmente valerão a pena.