rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

OMS Sarampo Epidemia Vacina

Publicado em • Modificado em

Casos de sarampo aumentam mais de 30% no mundo, alerta OMS

media
Campanha de vacinação contra a poliomielite e o sarampo. Marcelo Camargo / Agência Brasil

Os casos de sarampo aumentaram mais de 30% em todo o mundo no ano passado, em comparação com 2016, matando cerca de 110.000 pessoas, afirmou a Organização Mundial de Saúde (OMS) nesta quinta-feira (29), alertando sobre o ressurgimento da doença, altamente contagiosa.


Devido a lacunas na cobertura da imunização, surtos de sarampo ocorreram em todas as regiões, de acordo com um relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS), que apresenta tendências do sarampo nos últimos 17 anos.

"O número de casos reportados de sarampo atingiu um pico em 2017, com vários países tendo experimentado surtos graves e prolongados da doença", disse a OMS em um comunicado. As incidências mais altas de sarampo ocorreram nas Américas, no Mediterrâneo Oriental e na Europa, sendo o Pacífico Ocidental a única região em que os casos da doença mostraram uma diminuição.

Desconfiança nas vacinas provoca aumento do sarampo no mundo

"O que é ainda mais preocupante do que o aumento no número de casos notificados é que estamos vendo uma transmissão sustentada do sarampo em países que não tiveram a transmissão da doença por vários anos", declarou Martin Friede, que dirige o Departamento de Vacinas da OMS. "Isso sugere que estamos regredindo", disse ele, lamentando a crescente desconfiança das vacinas, que grupos antivacinas acusaram de causar autismo.

"Sem esforços rápidos para aumentar a cobertura de imunização e identificar populações com níveis inaceitáveis ​​de sub ou não-imunização entre crianças, décadas de progresso na proteção de menores podem ser minados contra esta doença devastadora, mas perfeitamente evitável ", disse o Dr. Soumya Swaminathan, Diretor-Geral Adjunto dos Programas da OMS.

Desinformação

O sarampo é uma doença grave e altamente contagiosa que pode ser prevenida com duas doses de uma vacina "segura e eficaz", de acordo com a OMS.

Mas para o Dr. Seth Berkley, diretor-executivo da Gavi Alliance, esse aumento de casos não é surpreendente. Ele aponta a "disseminação de informações falsas sobre a vacina" na Europa e o "relaxamento da vigilância em relação à doença" nessa região, mas também "o colapso do sistema de saúde" na Venezuela e a " baixa cobertura de imunização "na África.

O sarampo pode causar complicações debilitantes e até fatais, incluindo encefalite, pneumonia e perda permanente da visão. O risco de morte e complicações é particularmente alto em bebês e crianças pequenas que estão desnutridas ou que têm o sistema imunológico debilitado.