rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

História em Quadrinhos Quadrinhos Argentina Cristina Kirchner Quino Mafalda Personagem

Publicado em • Modificado em

Mafalda completa 50 anos sem perder atualidade

media
Mafalda em exposição no festival de Angoulême, na França, em 2013. María Carolina Piña/RFI

A contestadora, rebelde e revolucionária Mafalda completa 50 anos. Há meio século surgia a primeira tirinha com a menina que virou heroína das histórias em quadrinhos na Argentina, criada por Quino, ou melhor, Joaquin Salvador Lavado, hoje com 82 anos.

 


As histórias de Mafalda, sempre questionando o mundo, apareceram de 1964 a 1973, tendo alcançado muito sucesso na América Latina e Europa. Com um humor pungente, a garotinha rechonchuda, amiga de Filipe, Manolito e Susanita, sempre tinha uma pergunta desconcertante a respeito da sociedade, dos problemas econômicos e sociais da época.

Mas apesar dos 50 anos que se passaram, até mesmo Quino se surpreende com a atualidade de Mafalda. “As questões que ela faz sobre o mundo de então ainda dizem respeito aos leitores de hoje”, diz o autor.

Mafalda “fala de coisas que não eram possíveis de se falar numa época em que as palavras eram censuradas”, segundo a presidente argentina, Cristina Kirchner. “Ela questionava a sociedade”.

A personagem foi criada inicialmente em 1962 para uma campanha publicitária de produtos eletrodomésticos, mas o projeto não deu certo e Mafalda finalmente virou tira do jornal semanal Primera Plana, no dia 29 de setembro de 1964. A última história data de 25 de junho de 1973. Desde então, Quino só voltou a desenhar Mafalda em ocasiões excepcionais, principalmente para campanhas humanitárias.